Início Lazer e Cultura Gastronomia Sabor Chocolate ao Leite e Avelã é escolhido em campanha para nova...

Sabor Chocolate ao Leite e Avelã é escolhido em campanha para nova Paçoquita

- continua após a publicidade -

O chocolate segue popular nos lares brasileiros: 77,95% dos consumidores investem no produto, de acordo com dados de 2018 da Pesquisa KANTAR/ IBOPE. O alimento também fez sucesso na Campanha Cria Comigo Paçoquita Lovers. Integrou quatro das 10 novas possibilidades de sabores da marca, disponíveis para a votação do público entre janeiro e abril deste ano. O sabor vencedor, de Chocolate ao leite e Avelã, foi anunciado neste mês e se junta ao portfólio da Paçoquita no início do segundo semestre deste ano.

O sabor concorreu com combinações inusitadas, como Morango e Manjericão e Lemon Pepper com Chocolate Amargo, mas também com elementos mais consagrados no paladar nacional, como Morango e Chocolate ao Leite e; Coco e Leite Condensado., Dez seguidores cativos das redes sociais da marca foram convidados pela indústria e ajudaram a elaborar os sabores a partir de uma lista com 100 ingredientes, as sugestões dos novos itens foram para a votação do público.

A responsável pela combinação campeã, Rebeca Cavalcanti Rasel, organizadora de eventos e analista de marketing, explica que a ideia de juntar os dois elementos surgiu de um gosto pessoal, mas foi também estratégica.

“Avaliei o que seria viável para o mercado adotar, para aumentar a longevidade do produto nas vendas. Quando experimentei a Paçoquita coberta com chocolate, vi que os sabores ficavam muito bons juntos, daí optei por acrescentar avelã porque também sou apaixonada por todos os tipos de castanhas.”

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Em segundo lugar, Morango e Chocolate ao Leite foi a opção cocriada por Francisco Carlos Rodrigues Junior, auxiliar contábil de Pindamonhangaba. A escolha também está relacionada à preferência pessoal. “Eu como paçoca com tudo, sorvete, iogurte, já fiz vários testes, e o meu jeito preferido sempre foi com os três ingredientes juntos”. Ele ainda ressalta a qualidade dos outros itens sugeridos pelos outros participantes: “apesar de alguns sabores causarem uma certa estranheza, no paladar todos deram muito certo. Eu fiquei muito surpreso”.

Francisco faz a afirmação com conhecimento de causa. Ele e os demais Paçoquitas Lovers participaram de uma experiência na fábrica, situada em Ribeirão Preto (SP), também em maio. Em um laboratório criado exclusivamente para a ação, eles puderam produzir as paçocas propostas e provar todos esses sabores. Os integrantes do grupo saíram de diversas partes do País, como Brasília, Curiacica, Curitiba, Belo Horizonte, e outros. Entre eles, Carolina Salli Tieco, que se cadastrou no hotsite da campanha para votar na sua opção preferida e foi premiada com a visita à unidade fabril.

Formada em gastronomia, a jovem de 20 anos que reside em São Bernardo dos Campos, ainda se prepara para cursar a faculdade de engenharia de alimentos, por isso, ter participado da atividade na indústria foi importante, garante ela.

“Conhecer os processos, saber como tudo funciona do início até o fim, foi muito construtivo. Ter acesso a essas novas combinações também pode me ajudar a criar novas receitas.”

Para o vice-presidente executivo, Renato Feliz, a ida do grupo até as instalações da empresa exigiu o engajamento de várias áreas. Como resultado desse trabalho ficou a Casa do Quito, espaço onde o laboratório foi instalado e que ainda irá fomentar novas iniciativas.

“Ter o pessoal aqui promove uma troca de ideias gigante e já estamos pensando em maneiras de levar essa experiência para a comunidade”, conta.

Feliz ainda ressalta que estar em contato direto com os consumidores é uma maneira de oxigenar o trabalho. “Quando estamos dentro da indústria, a gente corre o risco de esquecer para quem a gente trabalha. Então, ver essa interação com a marca deixa a missão do legado, de proporcionar a diversão que é a proposta do produto. Tudo isso abre inúmeras possibilidades, inclusive de aliar a experiência gourmet à Paçoquita”.

 

Sobre a Santa Helena

Uma das mais importantes indústrias de amendoim da América Latina, a Santa Helena é reconhecida pela tradição, qualidade e procedência de seus produtos. A empresa possui um vasto portfólio, com itens de referência nacional, como Paçoquita e Mendorato (amendoim japonês), campeões em vendas, entre tantas outras diferentes categorias, como a linha Troféu e as marcas de alimentação saudável Cuida Bem e First.

A Santa Helena leva o melhor do amendoim para todo o território nacional há mais de 75 anos e, desde 1997, exporta para os mercados mais exigentes do mundo, como Europa, América Latina e Ásia. A empresa caminha ao lado da inovação para atender às expectativas de seus consumidores, dessa forma, investe constantemente em tecnologia, melhoria de processos, na qualificação de seus colaboradores e em rigorosos métodos de controle de qualidade da matéria-prima.

Com aproximadamente 1.300 colaboradores, o complexo industrial da Santa Helena está localizado em Ribeirão Preto, no interior paulista. Mais informações em www.santahelena.com.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Botafogo empata com o Palmeiras no Santa Cruz

Com o resultado, o Tricolor completou o terceiro jogo de invencibilidade e agora soma seis pontos. Assim, o Pantera ocupa a 12ª colocação

Parede falsa escondia respiradores novos em hospital dizem funcionários

Em Ribeirão Preto menos de 1% do dinheiro enviado pelo gov. Federal foi usado, estados com respiradores comprados em adega, e proibição do tratamento precoce. A morte é um grande negocio.

Com R$ 166 milhões em caixa, prefeitura gastou 0,65% com medicamentos para Covid

Quebrar o pequeno comerciante e fazer obras faraônicas, é a marca deste prefeito que se mostra um capacho do governo de SP

Ribeirão Preto abre hoje (17) agendamento para 2ª dose da CoronaVac em idosos de 69 a 71 anos

Cadastro pode ser feito pela internet ou por telefone. Ao todo, são 13,1 mil vagas disponíveis.

Novos exames mostram que câncer se espalhou pelo corpo de Covas

O câncer atingiu fígado e ossos, em 2019 foi descoberto um tumor no estômago, mas sofreu metástase e se espalhou
- PUBLICIDADE -