InícioEsportesOlimpíadasBrasil goleia Dinamarca classifica em primeiro e cala boca de Galvão Bueno

Brasil goleia Dinamarca classifica em primeiro e cala boca de Galvão Bueno

- continua após a publicidade -

Sabe aquela Seleção que não fazia gols? Marcou quatro.
E o time que jogava mal e estava prestes a ser eliminado?
Agora tem a melhor defesa da Olimpíada e está as quartas de final.

Mas. E as vaias?
Na Fonte Nova, foram ouvidas só quando a Dinamarca tinha a bola. Tudo mudou e, enfim, o Brasil “estreou” na Rio-2016. Com grande atuação e goleada por 4 a 0, em Salvador, a equipe canarinho deu mostras de que, sim, pode brigar pelo inédito ouro olímpico.

Porém, se por um lado há novidades, por outro um filme se repete. Líder do Grupo A, a Seleção reeditará o duelo de quartas de final da Copa do Mundo, diante da Colômbia, sábado, às 22h, na Arena Corinthians.

Mais do que alterações táticas ou melhora em fundamentos técnicos, a grande mudança do Brasil na noite desta quarta-feira foi a sinergia entre jogadores e torcida.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Se nos dois jogos em Brasília criou-se um ciclo vicioso de pressão das arquibancadas e futebol ruim que só crescia com o passar do tempo, na capital baiana o “axé” foi outro.
Mesmo não marcando o gol no início, a Seleção teve o apoio das arquibancadas e demonstrou que sentiu isso.
Quando a rede finalmente balançou, aí as bolas entraram aos montes e houve até grito de “o campeão voltou”.

As trocas de Rogério Micale também surtiram efeito O emocional teve um peso enorme na reação, mas o treinador teve sua parcela de importância. Ele decidiu sacar Felipe Anderson e escalar Luan, deixando o Brasil com quatro atacantes. Neymar ficou mais centralizado, com os outros três homens de frente atrás dele, num 4-2-3-1 em que todo mundo se mexia quando o time tinha a posse de bola.

Gabigol foi o responsável por abrir e fechar a porteira. Jesus desencantou. Luan também marcou o dele.

E Neymar? O gol não saiu, mas o capitão teve grande atuação, distribuindo dribles e bons passes.
O reconhecimento veio com abraço apertado de Micale no fim do jogo.

A mudança, tão esperada, veio. Que fique! Faltam três passos para o sonho dourado.

FICHA TÉCNICA
DINAMARCA 0 X 4 BRASIL
Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Data-Hora: 10/8/2016 – 22h
Árbitro: Alireza Faghani (IRÃ)
Auxiliares: Reza Sokhandan (IRÃ) e Mohammadreza Mansouri (IRÃ)
Público/renda: Não disponíveis
Cartões amarelos: Maxso (DIN), Gabriel Jesus (BRA)
Cartões vermelhos: –
Gols: Gabigol (26’/1ºT) (0-1), Gabriel Jesus (39’/1ºT) (0-2), Luan (4’/2ºT) (0-3) e Gabigol (35’/2ºT) (0-4)

DINAMARCA: Jeppe Hojbjerg; Mikkel Desler (Kasper Larsen, aos 18’/2ºT), Pascal Gregor, Eddi Gomes e Jakob Blabjerg; Andreas Maxso, Jens Jonsson, Fredrik Borsting (Mathias Hebo, aos 38’/2ºT) e Lasse Vibe; Jacob Larsen e Brocx-Madsen (Robert Skov, no intervalo). Técnico: Niels Frederiksen.

BRASIL: Weverton; Zeca (William, 28’/2ºT), Marquinhos (Luan Garcia, aos 38’/2ºT), Rodrigo Caio e Douglas Santos; Walace e Renato Augusto (Rodrigo Dourado, aos 33’/2ºT); Luan, Gabigol, Neymar e Gabriel Jesus. Técnico: Rogério Micale.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Dois lotes de parques municipais serão administrados por iniciativas privadas

Gestão e encerramento do contrato (até cinco anos de contrato com a possibilidade de prorrogação por mais cinco anos).

Ribeirão Preto estende abertura do comércio a partir desta sexta-feira, dia 30

Medida se antecipa ao Plano São Paulo. Veja como ficam os horários.

GCMs realizam doação de sangue em Ribeirão Preto

Ação contribuiu com o estoque de sangue do hospital São Lucas; tipos O-, O+ e A - são os mais críticos, com menos da metade das bolsas necessárias

Brasil gera 309 mil empregos formais em junho

Governo deve lançar programas para inclusão de jovens no mercado

Anvisa alerta sobre casos de Guillain-Barré após vacinação

A Anvisa explica que a SGB é um distúrbio neurológico autoimune raro, no qual o sistema imunológico danifica as células nervosas.
- PUBLICIDADE -