InícioFutebolBotafogoBotafogo volta a vice liderança afundando a portuguesa na área de rebaixamento

Botafogo volta a vice liderança afundando a portuguesa na área de rebaixamento

- continua após a publicidade -

Faltando seis rodadas para o final da primeira fase do Campeonato Brasileiro da Série C, o Botafogo alcança mais uma vitória na competição, retornando a vice liderança do Grupo B.

A Lusa veio a Ribeirão Preto brigando na parte de baixo da tabela e com o resultado entrou na área de rebaixamento.

Para o jogo desta segunda-feira, o técnico panterino Márcio Fernandes tem opções novas para montar sua equipe. Além do trio de atacantes Isac, Diogo Campos e Serginho, que estavam suspensos e não jogaram na última rodada, os três atacantes contratados nas últimas semanas, Leleco, Cléo Silva e Tiago Marques, estão inscritos na CBF e podem atuar.

Jogando melhor e impondo volume de jogo O estreante Tiago Marques abriu o placar aos 13 minutos do primeiro tempo, e aos 42 minutos Daniel Borges dá ótimo passe em profundidade e Zotti dispara em velocidade, o meia domina na área e bate cruzado para ampliar o placar.
No inicio do segundo tempo com apenas 2 minutos de jogo Dener cobra falta de longe, a bola bate no gramado e engana Neneca, diminuindo para a Portuguesa.
Vitória recoloca o Tricolor na segunda colocação do Grupo B, agora com 23 pontos, e de quebra o time volta a ter novamente a segunda melhor campanha na classificação geral da Série C.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

O JOGO
O início de partida foi truncado e muito reservado à marcação das duas equipes no setor de meio de campo. O Tricolor tratou de mudar isso aos 13 minutos. Diogo Campos foi lançado na área e tentou concluir, mas foi travado. Na sequência do lance, o mesmo Diogo tocou para trás e o estreante Tiago Marques pegou de primeira na bola para marcar um golaço.

A Portuguesa se viu obrigada a se lançar ao ataque, porém esbarrou na falta de pontaria e na marcação forte aplicada pelo sistema defensivo botafoguense. Já nos minutos finais da etapa inicial veio o segundo gol. Após lançamento em profundidade de Daniel Borges, Zotti partiu em alta velocidade e dominou a bola na área. Com calma, o camisa 11 bateu cruzado, na saída do goleiro Pegorari e fez a festa da torcida.

A Portuguesa só foi conseguir dar uma resposta no início da etapa complementar. O lateral Dener cobrou falta de longa distância, a bola quicou no gramado, enganou Neneca e foi parar só dentro do gol botafoguense. Primeiro gol da Lusa no jogo.

Os visitantes se lançaram ao ataque em busca do gol de empate, enquanto que o Botafogo adotou a postura de se fechar para sair nos contra-ataques. O oponente deu o maior susto quando uma cabeçada tinha endereço certo, mas Daniel Borges estava esperto para salvar em cima da linha.

O Botafogo conseguiu se recuperar do susto e teve boas chances com Tiago Marques e Serginho para aumentar a vantagem e ganhar mais tranquilidade, porém as conclusões não foram precisas.

Próximo jogo será realizado contra o Guaratinguetá, neste domingo, às 11h00, no Estádio Frederico Dalmaso, em Sertãozinho.

FICHA TÉCNICA:
Botafogo 02 x 01 Portuguesa
Brasileiro Série C 2016 – 13ª Rodada
Local: Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP)
Data: 15/08/2016 – Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho (SP)
Assistente 1: Alberto Poletto Masseira (SP)
Assistente 2: Daniel Luís Marques (SP)
Quarto Árbitro: Katiucia de Mota Lima (SP)

Botafogo: Neneca; Daniel Borges, Filipe, Matheus Mancini e Augusto Ramos; Rodrigo Thiesen, Diego Pituca e Zotti; Carlos André, Isac e Diogo Campos. Técnico: Márcio Fernandes.

Portuguesa: Pegorari; Douglas Oliveira, Marcelo, Augusto e Denner; Caique, Ronaldo, Vinicius e Leonardo; Bruno Mineiro (Piauí) e Daniel (Bruno Xavier). Técnico: Jorginho.

CONFRONTO:
Pantera e Lusa já se enfrentaram 85 vezes oficialmente na história dos clubes. O time do Canindé soma mais vitórias: 37 contra 30 do Pantera, mas é o Botafogo quem venceu os dois últimos duelos, ambos no Canindé, por 2 a 1 em 2014, pelo Paulistão, e 5 a 0 no último dia 12 de junho, pela 4ª rodada da Série C.

Do total de 85 partidas, 43 foram realizados em Ribeirão Preto, com 19 vitórias do Tricolor, 12 empates e 12 triunfos da Lusa.

Por campeonatos brasileiros foram cinco os confrontos, sendo quatro pela primeira divisão e um pela Série C. São três vitórias do Botafogo: 3 a 0 no dia 14 de novembro de 1976, no Santa Cruz; 4 a 2 no dia 25 de julho de 1999, também no Santa Cruz; e 5 a 0 na Série C deste ano. A Portuguesa venceu dois jogos no Canindé: 3 a 1 no dia 23 de setembro de 1976; e 1 a 0 no dia 29 de setembro de 2001.

A maior vitória do Pantera sobre a Lusa jogando em Ribeirão Preto aconteceu pelo Paulistão de 1962, com uma goleada de 5 a 0, no Estádio Luís Pereira, na Vila Tibério.

NÚMEROS DO CONFRONTOS:
85 – Jogos
30 – Vitórias do Botafogo
37 – Vitórias da Portuguesa
18 – Empates
123 – Gols do Botafogo
136 – Gols da Portuguesa

ARTILHEIROS DO BOTAFOGO NO TORNEIO:
Alemão e Diogo Campos (5 gols); Samuel Santos e Zotti (3); Filipe e Danilo Bueno (1)

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Nós já avisamos que aconteceria: 72 casos de hepatite sem motivos no Brasil

Análises reúnem pacientes de dois meses a 16 anos; principais sintomas apresentados são pele e olhos amarelados, febre, vômito e dor abdominal. É só o começo dos efeitos da picada

Maior investidor da bolsa brasileira alerta: “Magazine Luiza vai quebrar”

Quem lacra lucra? : Lulista Magazine Luiza esta sentindo falta das tetas do governo e pode Quebrar. Triste

O nosso adeus a Miguel Liporassi

Ribeirão Preto perde Miguel Liporassi: Não era polêmico nem agressivo, era respeitado pela qualidade, voz e equilíbrio nos comentários. E pela postura com os colegas, leal, ficava longe das intrigas de bastidores.

PREVISÕES DO TAROT EM JULHO DE 2022

As previsões para Julho de 2022, trazem transformação nas finanças, amor, relação familiar

Vice de Lula tem novamente bens bloqueados pelo Ministerio Publico

Justiça Eleitoral determina bloqueio de R$ 11,3 milhões em bens de Geraldo Alckmin no caso Odebrech
- PUBLICIDADE -