InícioEspeciaisJoão Rock JOÃO ROCK: como Ribeirão Preto, a 300km da capital, se transforma pra...

 JOÃO ROCK: como Ribeirão Preto, a 300km da capital, se transforma pra receber o público de todo o país que vem ao festival

JOÃO ROCK todas informações como horarios dos shows, o que pode e não levar, abertura de portões e tudo mais neste link>>>>>>>>>>>>>>>>

- continua após a publicidade -

Das 70 mil pessoas que vão ao evento, 80% vem de outros estados brasileiros. Os fãs viajam quilômetros para ver seus ídolos e participar da experiência de maratonar e escolher, entre os mais de 30 shows, quais não podem perder

O João Rock está em sua 21ª edição e impacta diferentes setores da economia e do turismo local. A cidade realiza adaptações para receber fluxo de turistas, profissionais e artistas que chegam por transporte aéreo e terrestre. Só de excursões, o festival contabiliza 160 cadastradas este ano. 


O maior impacto – e talvez a mais perceptível – é no âmbito cultural e artístico, já que com os grandes nomes do rock, pop e seus subgêneros nos palcos, Ribeirão Preto se transforma na capital nacional da música neste final de semana. Nenhum evento do Brasil tem a quantidade de shows nacionais com bandas tão relevantes em um só dia. “É o maior do seu gênero, tanto em line-up quanto em estrutura. O João Rock tem um DNA muito bem definido e isto que faz com que alguns fãs viajem tanto para curtir. Até ingresso no Acre foi vendido este ano”, conta Luit Marques, um dos organizadores.

EMPREGOS E RENDA – Um dos indicativos que reflete a influência do festival na cidade é a geração de empregos. Segundo os organizadores, a projeção para esta edição é de 5 mil empregos diretos, incluindo o período pré e durante e pós (desmontagem) evento. Como mais de 80% do público vem de fora, também se observa uma intensificação do fluxo em estradas, shoppings, restaurantes, bares e hotéis. “Todos os anos, o João Rock mexe com a cidade. Aqui no Tryp Ribeirão Preto, vivenciamos a expectativa do Festival há algum tempo. Já estamos 100% da nossa capacidade reservada para o final de semana do evento”, revela Ana Carolina Rocha, gerente do hotel. 

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -


 

A alta demanda também é celebrada por taxistas e motoristas de aplicativo. “O João Rock é considerado como um dos nossos ‘natais’ se compararmos com o comércio. Em um sábado comum, nossa cooperativa, contabiliza uma média de 300 a 400 corridas, durante o Festival, esse número pode chegar até mil corridas, com 70% do efetivo em operação durante o dia e 40% na madrugada. É muito produtivo”, comenta Rômulo Beretta, presidente da Coopertáxi.
 

LINHA DE TRANSPORTE URBANO ESPECIAL – A empresa que gerencia o transporte urbano de Ribeirão Preto, a RP Mobi, disponibilizará uma linha especial destinada para quem estiver saindo do Festival, que estará identificada como “João Rock”, com partidas a partir das 22h, de 30 em 30 minutos.
 

Para receber os turistas, os melhores trajetos até o Parque Permanente de Exposições são estudados junto com a Prefeitura Municipal e a RP Mobi e algumas equipes de apoio da Polícia Militar também se posicionam em pontos estratégicos para orientação.
 

No estacionamento oficial, uma estrutura com tenda, área de descanso, banheiros e até food truck é montada só para que os motoristas das excursões descansem. 


 

OPERAÇÃO RODOVIAS – A concessionária Arteris/Viapaulista se reuniu com os organizadores do festival e também montou um plano operacional específico para o João Rock. O objetivo é garantir a fluidez no tráfego, principalmente na Rodovia Anhanguera, que é uma rota importante e já registra um alto volume diário de veículos. Os PMV’s (Painéis de Mensagens Eletrônicas) exibirão orientações para quem vai ao evento, assim como placas de sinalização, e viaturas percorrerão os trechos de forma mais ostensiva, para acompanhar o movimento e solucionar possíveis contratempos.

NO PALCO, SÓ FERAS – O line-up traz, no Palco João Rock

Os encontros de Emicida e Pitty /

Marcelo D2,

Djonga e Um Punhado de Bamba,

além de Paralamas do Sucesso, CPM22,

Detonautas,

Marina Sena,

Samuel Rosa,

Armandinho,

Thiago

Castanho e Marcão Britto –

Charlie Brown JR 30 anos.

No Palco Brasil, os shows serão:

Lulu Santos,

Ney Matogrosso,

Djavan,

14 Bis e Novos Baianos com Pepeu,

Baby do Brasil e Paulinho.

O elenco do Palco Aquarela é composto por

Duda Beat,

Marina Lima,

Maria Gadú,

Negra Li e

Tássia Reis.

Já o Palco Fortalecendo a Cena contará com

Ebony,

Ryu The Runner,

Wiu,

Teto e Veigh.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Governo Lula Suspende ou Encerra Mais de 57 mil Benefícios do INSS

Essas ações de monitoramento resultaram em um impacto financeiro de R$ 750,85 milhões, referentes a pagamentos. Isso inclui bloqueio de crédito, suspensão ou cessação de benefícios.

BC Aperfeiçoa Segurança do Pix e Define Data para Pix Automático

Para pagadores, o Pix Automático oferece uma forma de pagamento recorrente sem necessidade de autenticação a cada transação, mediante autorização prévia.

Educação de SP divulga datas do Provão Paulista Seriado 2024

Para a 3ª série do Ensino Médio, a prova que dá acesso direto ao ensino superior será aplicada em 30 e 31 de outubro; Saresp para Ensino Fundamental também tem datas definidas

Após 12 Anos, BNDES Abre Concurso para Nível Superior com Cotas para Pessoas Negras e PcD

Este concurso oferece 150 vagas imediatas e outras 750 para formação de cadastro de reserva. O edital foi publicado nesta segunda-feira, 22 de julho, no Diário Oficial da União e está

Nipah: Causas e Sintomas do Vírus Sem Cura com Potencial Pandêmico

Não há tratamentos específicos ou vacinas para o vírus Nipah. O protocolo atual para os infectados é controlar os sintomas, como convulsões e pneumonia.
- PUBLICIDADE -