Início Especiais Feira do Livro Plano municipal de incentivo à leitura será apresentado durante 16ª Feira do...

Plano municipal de incentivo à leitura será apresentado durante 16ª Feira do Livro

- continua após a publicidade -

Resultado de uma produção coletiva com a participação de representantes de entidades literárias, o Plano Municipal do Livro, Leitura e Biblioteca apontará propostas para promover as práticas literárias na cidade.

Sabendo do papel transformador da leitura para a sociedade, a Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, juntamente com outras instituições, profissionais, estudantes e agentes culturais, finalizou o texto base do Plano Municipal do Livro, Leitura e Biblioteca de Ribeirão Preto (PMLLB). O projeto apresenta propostas para incentivar e valorizar as práticas literárias no município. Como parte da programação da 16ª edição da Feira Nacional do Livro, o documento será apresentado aos representantes do Ministério da Cultura e da Secretaria de Estado da Cultura, durante evento no dia 13 de junho, às 10h30, no Auditório Meira Júnior.

Focado nas políticas públicas, o PMLLB de Ribeirão Preto está de acordo com o Plano Nacional do Livro e Leitura e se constitui a partir dos mesmos quatro eixos estabelecidos pelo Ministério da Cultura:
democratização do acesso ao livro, formação de mediadores para o incentivo à leitura, valorização institucional da leitura e o incremento de seu valor simbólico e desenvolvimento da economia do livro como estímulo à produção intelectual e ao desenvolvimento da economia nacional.
Dentro de suas propostas, o Plano Municipal do Livro, Leitura e Biblioteca de Ribeirão Preto apresenta um conjunto de metas de curto, médio e longo prazo para cada um dos eixos estabelecidos e que devem ser implementadas no período de um a cinco anos.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

O texto base, que reúne a contribuição de todos os participantes, foi avaliado ao longo de três encontros por um comitê especial, formado por representantes de entidades literárias como Academias de Letras e União de Escritores, professores da USP, bibliotecários, representantes da Secretaria da Cultura e da Rede de Ensino do Estado, presidente do Conselho de Cultura e membros da setorial de literatura, coordenado pela presidente da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, Adriana Silva.

Nesta fase do processo o documento está sendo disponibilizado para conhecimento de outras personalidades do universo da cultura e também do público em geral.

“O texto está em aberto até o dia 07 de junho, quando o comitê voltará a se reunir, e pode ser acessado por completo no site da Fundação para que qualquer pessoa colabore com ideias e sugestões”,

afirma a presidente da Fundação do Livro e Leitura, Adriana Silva.

A 16ª edição da Feira Nacional do Livro de Ribeirão, como em todos os anos, faz homenagem a um país.
-Desta vez é a Colômbia, considerado o país das bibliotecas.
-Quanto aos escritores celebrados, a premiada Lygia Fagundes Telles é a escritora do ano, atual membro da -Academia Brasileira de Letras e da Academia das ciências de Lisboa.
-Na categoria infantojuvenil, a autora homenageada é Maria Clara Machado, escritora e dramaturga de sucesso entre crianças e adolescentes.
-O filósofo, escritor e educador Mario Sergio Cortella é o destaque na categoria autor educação e a premiada Rita Mourão, atual integrante da Academia Ribeirãopretana de Letras, é a homenageada na categoria autor local. Como patrono, a Feira indicou o empresário e Fundador do Grupo Rodonaves, João Naves.

A programação completa é gratuita e acessível a todos os públicos. Uma das características desta agenda cultural é incluir atividades para diversos locais da cidade, como escolas, instituições, bibliotecas, praças, ONGs, universidades, museus, shoppings e centros culturais na periferia. Ao todo, neste ano, serão cerca de 250 atividades.
A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade – hoje considerada a segunda maior feira a céu aberto do país, realizada tradicionalmente no mês de junho.

A diretoria é eleita para um mandato de dois anos, sob acompanhamento do Conselho Fiscal. Com nova diretoria, a Fundação se prepara para implementar uma nova política de atuação em Ribeirão Preto e em outras cidades, com projetos na área de formação de professores e mediadores de leitura.

Realização – O Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Estado da Cultura e Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto apresentam a 16ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto com Patrocínio Ouro do BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

ABCF explica a diferença entre uso da ivermectina para parasitas e para COVID-19

Testes em laboratório mostram que novo coronavírus não sobreviveu a doses altas de ivermectina. Em humanos seria o equivalente a 10 vezes a dose usada para tratar parasitas

Surto de sarampo preocupa gestores de saúde

Em 1º de janeiro deste ano, o país registrou a primeira morte por sarampo, que ocorreu na cidade de São Paulo.

Ticiane Pinheiro é a madrinha da Campanha do Agasalho 2020 da Cruz Vermelha Brasileira de São Paulo

Este ano, a Cruz Vermelha Brasileira de São Paulo tem o apoio da Iguatemi que disponibilizou espaço incluindo o Iguatemi Ribeirão Preto

ESTIMATIVA DE ANIMAIS ERRANTES NO MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO PRETO

Animais errantes são aqueles que vagam pelas ruas, sem tutor definido, já que foram abandonados por quem tinha a obrigação legal de cuidar e amparar

Meditação no isolamento pode amenizar ansiedade

A doença, que afeta 18 milhões de brasileiros, pode ser minimizada com a prática da meditação e por meio de outras terapias.
- PUBLICIDADE -