Início Especiais Feira do Livro Combinando Palavras e Conferência Internacional de Literatura e Educação têm início na...

Combinando Palavras e Conferência Internacional de Literatura e Educação têm início na Feira do Livro

- continua após a publicidade -

Nesta segunda-feira, dia 5 de junho, a 17ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto traz uma programação repleta de grandes nomes da literatura brasileira. O segundo dia do evento abre a Conferência Internacional de Literatura e Educação com o educador português António Nóvoa, às 19h30, na Sala Principal do Theatro Pedro II. A atividade contará com tradução simultânea em Libras (Língua Brasileira de Sinais).

Reitor Honorário da Universidade de Lisboa, doutor em Ciências da Educação pela Universidade de Genebra (Suíça) e doutor em História pela Universidade de Paris-Sorbonne (França), António Nóvoa possui importantes trabalhos relacionados à história da educação, profissão docente e políticas educativas. As conferências internacionais acontecem a partir desta segunda e vão até sexta-feira (9), sempre às 19h30 e vão reunir grandes autores e pensadores do cenário mundial de educação e literatura.

“Teremos na Conferência profissionais que carregam em si uma história de transformação. Eles fazem da informação, vivência e, desta, conhecimento que, imediatamente propagam em salas e auditórios, por meio dos livros ou da palavra dita”, comenta a presidente da Fundação do Livro e Leitura, Adriana Silva (uma das curadoras da feira).

Combinando Palavras
O projeto Combinando Palavras, promovido pela Fundação do Livro e Leitura com apoio do Sesc e Diretoria de Ensino de Ribeirão Preto, também inicia os encontros entre estudantes e autores neste segundo dia, a partir das 8h30, na Sala Principal do Theatro Pedro II. O primeiro autor a se encontrar com os estudantes é Ignácio de Loyola Brandão. A expectativa é que nos próximos dias a feira envolva cerca de 8.800 estudantes para essa interação com os escritores. Os encontros acontecem até o dia 9 (sexta-feira).

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Para Adriana Silva, este projeto coroa uma importante transição da Fundação do Livro e Leitura. A presidente explica que durante algum tempo a entidade trabalhou com o objetivo da difusão da literatura, o que na opinião dela é muito importante, “mas este projeto nos coloca em um outro cenário, o da formação, que é extremamente necessário. Este é o projeto que definitivamente fará de Ribeirão Preto uma cidade de leitores. E assim acontecer, seremos modelo”, analisa.

Também participam do Combinando Palavras Ricardo Azevedo, de 5 a 7 de junho, às 14h30; Lya Luft, 6 de junho, Nélida Piñon, 7 de junho; Zuenir Ventura, 8 de junho, e Luis Fernando Verissimo. Com exceção do autor Ricardo Azevedo, todos os encontros serão na Sala Principal do Theatro Pedro II, às 8h30.

Sessão Jabuti e homenageados
Na Sessão Jabuti, que acontece às 10h30, na Sala Principal do , o convidado é o escritor, filósofo e pedagogo Dermeval Saviani. Idealizador da Pedagogia por ele denominada Histórico-Crítica, o autor defende que uma das funções da escola é possibilitar o acesso aos conhecimentos previamente produzidos e sistematizados. Em 2008 Dermeval Saviani venceu o prêmio Jabuti na categoria Educação, Psicologia e Psicanálise com o livro “História das ideias pedagógicas no Brasil”.

A autora local homenageada desta edição, Rosa Maria de Britto Cosenza participa de um salão de ideias e sessão de autógrafos no Auditório Meira Júnior, às 14h. Escritora e professora de Língua Portuguesa, Rosa Cosenza sempre esteve ligada aos universos da educação e da literatura. A autora é membro da UBE (União Brasileira de Escritores), da Academia Ribeirãopretana de Letras, da Academia Ribeirãopretana de Letras Jurídicas, da Academia de Letras, Ciências e Artes, além de fundadora da Casa do Poeta e do Escritor de Ribeirão Preto e da ALARJ (Academia de Letras e Artes Joaquinense), de São Joaquim da Barra.

Também integrando o time de homenageados como autor infantojuvenil, Ricardo Azevedo estará presente nesta segunda-feira (5). Autor de muitos livros para crianças e jovens, Ricardo Azevedo ganhou várias vezes o prêmio Jabuti e teve suas obras traduzidas para diversos países como Alemanha, Portugal e México.

O autor Ignácio de Loyola Brandão participa de outro Salão de Ideias, desta vez, aberto à população a partir das 16h30. Em suas vindas à Feira do Livro de Ribeirão Preto, já traduziu o ato de escrever como uma oportunidade do escritor colocar para fora o que traz por dentro. Vencedor de cinco prêmios Jabutis, o escritor e jornalista possui 43 livros publicados entre romances, contos, crônicas, viagens, infantis e infantojuvenis.

17ª Feira Nacional do Livro
Realizada pela Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão, a 17ª Feira Nacional do Livro acontece de 4 a 11 de junho, com abertura em 3 de junho, em Ribeirão Preto. Durante oito dias, mais de 130 autores vão desfilar por 13 espaços simultâneos da feira. Reconhecida como um dos principais eventos nacionais de literatura, o tema deste ano é “Do conhecimento que liberta ao amor que educa – o livro na escola” com expectativa de atrair mais de 200 mil participantes durante os oito dias de evento e ser palco para um amplo debate sobre o papel do livro na educação.

Neste ano, a feira promete muitas novidades em ampla programação, possibilitada pela força conjunta das grandes parcerias como com o Sesc, Sesi, Senac, Universidades, Diretoria de Ensino e entidades locais, além do apoio de empresas e organizações e da valorização cultural, o que consagra a grandiosidade do evento.

Como em todos os anos, a 17ª edição do evento presta homenagem a um país – e o escolhido foi Portugal, berço da Língua Portuguesa; o escritor principal é Fernando Pessoa – ícone da literatura portuguesa; autor educação escolhido é César Nunes; autor infantojuvenil é Ricardo Azevedo; autor local Rosa Maria de Britto Cosenza; patrono, o empresário e fundador do Sistema Coc, Chaim Zaher. Neste ano, há uma novidade: a modalidade de professor homenageado e o nome indicado é o de Maris Ester de Souza – professora da rede de ensino local.

Sobre a Fundação
A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade – hoje considerada a segunda maior feira a céu aberto do país, realizada tradicionalmente no mês de junho.

Com uma trajetória sólida e projeção nacional e internacional, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura com calendário de atividade durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do Proac.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

ABCF explica a diferença entre uso da ivermectina para parasitas e para COVID-19

Testes em laboratório mostram que novo coronavírus não sobreviveu a doses altas de ivermectina. Em humanos seria o equivalente a 10 vezes a dose usada para tratar parasitas

Surto de sarampo preocupa gestores de saúde

Em 1º de janeiro deste ano, o país registrou a primeira morte por sarampo, que ocorreu na cidade de São Paulo.

Ticiane Pinheiro é a madrinha da Campanha do Agasalho 2020 da Cruz Vermelha Brasileira de São Paulo

Este ano, a Cruz Vermelha Brasileira de São Paulo tem o apoio da Iguatemi que disponibilizou espaço incluindo o Iguatemi Ribeirão Preto

ESTIMATIVA DE ANIMAIS ERRANTES NO MUNICÍPIO DE RIBEIRÃO PRETO

Animais errantes são aqueles que vagam pelas ruas, sem tutor definido, já que foram abandonados por quem tinha a obrigação legal de cuidar e amparar

Meditação no isolamento pode amenizar ansiedade

A doença, que afeta 18 milhões de brasileiros, pode ser minimizada com a prática da meditação e por meio de outras terapias.
- PUBLICIDADE -