Início Educação Centro de Qualificação Social e Profissional oferecerá cursos gratuitos

Centro de Qualificação Social e Profissional oferecerá cursos gratuitos

- continua após a publicidade -

A Secretaria Municipal de Assistência Social, por meio do Centro de Qualificação Social e Profissional (CQSP), abrirá inscrições para 13 cursos gratuitos. As inscrições serão realizadas no período de 9 a 13 de abril. Ao todo, serão ofertadas 1.800 vagas distribuídas em 13 cursos como hotelaria, cuidador de idoso, beleza (manicure/pedicure, depilação, corte de cabelo, maquiagem, estética facial e corporal), gastronomia, panificação, corte e costura, artesanato, bordado, crochê, garçom/barman, festas e eventos e jardinagem.

Segundo o secretário municipal de Assistência Social, Carlos Cezar Barbosa, a realização dos cursos visa dois objetivos. “O retorno destas pessoas ao mercado de trabalho por meio da qualificação profissional e também a geração de renda com investimento pequeno na abertura do seu próprio negócio”, ressalta.

De acordo com o responsável do Centro de Qualificação Social e Profissional, Carlos César Gomes Sturari, a duração dos cursos varia de 40 horas a 80 horas. “As aulas são uma vez por semana, como no corte e costura, e duas vezes por semana para os cursos como os de panificação”.

Segundo Sturari, o corte e costura é que tem maior procura. “O serviço de troca de um zíper ou colocação de um botão gera renda e é necessário pouco investimento com a aquisição de uma máquina apenas para trabalhar”, diz.

O curso de panificação faz parte do curso de culinária e os alunos apreendem na prática sobre a fabricação de pães, bolos, doces e salgados para festa. “Temos vários relatos de pessoas que fizeram o curso e já estão gerando renda para as famílias”, comemora.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Os cursos foram descentralizados, além da unidade do Ipiranga, funcionam também no CEU das Artes, que fica no bairro Ribeirão Verde. Na Vila Tecnológica tem outra unidade e também nos bairros Quintino Facci II, Campos Elíseos e no Valentina Figueiredo.

“A exceção do curso de culinária que é realizado apenas no Ipiranga, nos demais o interessado tem a opção de fazer a inscrição nestas unidades citadas”.

Para a inscrição basta a apresentação de um documento com foto que pode ser o RG e o comprovante de residência. Os cursos são oferecidos apenas para pessoas que moram em Ribeirão Preto.

Os monitores são todos concursados com formação nas suas respectivas áreas. A previsão é do início das aulas já a partir do dia 16 de abril. Os cursos acontecem no período de manhã, tarde e noite na unidade do Ipiranga, e de manhã e tarde nas demais unidades. “Os alunos com até 70% de frequência já saem com o certificado de conclusão do curso”, ressalta.

O Centro de Qualificação Social e Profissional funciona na avenida Dom Pedro I, 45, de segunda a sexta-feira, de 8h30 às 18h30.

Mais informações pelos telefones 3630-0401 / 3630-2994.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Quem são os candidatos a prefeitura de Ribeirão Preto nas eleições 2020?

Você sabe quem são os candidatos a prefeitura de Ribeirão Preto nas eleições de 2020? Confira o perfil de cada um.

Trump anuncia indicação de ultraconservadora para Suprema Corte dos EUA

A nomeação é vista como uma vitória para cristãos conservadores, uma vez que suas posições estão em consonância com esses grupos em temas como aborto, acesso a armas e imigração.

Especialista recomenda 7 hábitos diários de combate ao estresse

Saiba quais são as atitudes que podem ajudar a reduzir os riscos de doenças cardiovasculares e da depressão

Dia Nacional do Surdo é marcado com curso gratuito de Libras

faz parte de programação especial em celebração ao Setembro Verde, mês da inclusão e do Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência

Weclix entregou de 10 mil máscaras para entidades de Ribeirão Preto, Sertãozinho e Jardinópolis

Houve distribuição de máscaras em diversas comunidades carentes de Ribeirão Preto, a ação foi comandada pelo coordenador de projetos Ismael Colosi.