Início Economia Santa Helena leva a cultura das festas juninas para os Estados Unidos

Santa Helena leva a cultura das festas juninas para os Estados Unidos

- continua após a publicidade -

Em uma ação inédita, a Santa Helena, uma das maiores indústrias de produtos à base de amendoim da América Latina, desembarcou nos Estados Unidos para disseminar no país as tradicionais festas juninas brasileiras. As cidades de New Jersey, Nova Iorque e Massachusetts receberam, no início de junho, uma equipe de especialistas nos festejos e vivenciaram treinamentos para a montagem das conhecidas barracas do período, reproduzindo o famoso ambiente do Brasil.

O projeto de exportar a cultura foi incentivado pela força da festividade no território nacional. Segundo pesquisa encomendada pela Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados, a ABICAB, as festas juninas foram apontadas por 87% dos brasileiros como a principal ocasião para consumir amendoim.

Nesse cenário, a iniciativa da Santa Helena nasceu em dezembro de 2017 e caminhou positivamente a partir de metas e planejamentos. “As expectativas são as melhores possíveis. Sempre acreditamos que é importante levar a nossa brasilidade para o resto do mundo e estreitar o relacionamento com outros mercados”, diz Roberto Garcia Ramirez, coordenador de exportação da Santa Helena.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Como parte do projeto, a empresa trabalhou nas cidades americanas com decoração característica, abrangendo bandeirolas, totens e outros artifícios que destacam o clima junino. Além disso, deixou um mix de produtos típicos para vendas: Paçoquita, Mendorato, Crokíssimo e Amíndus; itens à base de amendoim e que integram o portfólio da Santa Helena com grande reconhecimento.

No final do mês passado, uma parte da equipe envolvida retornou às cidades para fazer um balanço dos resultados. “A ação tem obtido bons números e irá se estender até agosto. Com ela, esperamos dobrar o volume de vendas para os EUA nos próximos três anos”, destaca Ramirez. As festas juninas, inspiradas em celebrações europeias da antiguidade e adaptadas inicialmente para homenagear santos da igreja católica, hoje são tipicamente brasileiras. Esse patrimônio nacional deve chegar em breve no Japão, próximo país mapeado pela Santa Helena para fazer parte do projeto em 2019. “É uma nação com uma importante comunidade brasileira e que já consome os nossos produtos”, informa o coordenador de exportação.

Sobre a Santa Helena

 Uma das mais importantes indústrias de amendoim da América Latina, a Santa Helena é reconhecida pela tradição, qualidade e procedência de seus produtos. A empresa possui um vasto portfólio, com itens de referência nacional, como Paçoquita e Mendorato (amendoim japonês), campeões em vendas, entre tantas outras diferentes categorias, como a linha Troféu e as marcas de alimentação saudável Cuida Bem e First.

A Santa Helena leva o melhor do amendoim para todo o território nacional há mais de 75 anos e, desde 1997, exporta para os mercados mais exigentes do mundo, como Europa, América Latina e Ásia. A empresa caminha ao lado da inovação para atender às expectativas de seus consumidores, dessa forma, investe constantemente em tecnologia, melhoria de processos, na qualificação de seus colaboradores e em rigorosos métodos de controle de qualidade da matéria-prima.

Com aproximadamente 1.300 colaboradores, o complexo industrial da Santa Helena está localizado em Ribeirão Preto, no interior paulista. Mais informações em www.santahelena.com.

 

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Militares da reserva, duríssimo ataque ao STF e alertam para guerra civil (veja a íntegra do documento)

Chega! Juiz que um dia delinquiu – e/ou delinque todos os dias com decisões arbitrárias e com sentenças e decisões ao arrepio da lei

Bolsonaro confirma estender auxílio emergencial

Haverá uma quarta parcela da ajuda e que talvez ocorra até mesmo um quinto pagamento.

Empresária revoltada acusa PM de Camilo Santana (PT) de obrigá-la a entregar a bandeira do Brasil (veja o vídeo)

Segundo a mesma, coagida, ela acabou aceitando a solicitação do policial militar.

Quem nega o coronavírus e apoia o Governo é psicopata?

Quem está nessa dualidade sempre irá enxergar e entender o seu grupo como o correto, o bom e o belo

Médica desiste após um plantão: “Aquilo é um CTI de fachada”

Médica anestesista Priscila Eisembert denuncia que faltam medicamentos e exames para os pacientes.
- PUBLICIDADE -