Início Economia Quer pagar menos energia ? Faça adesão a "tarifa branca"

Quer pagar menos energia ? Faça adesão a “tarifa branca”

- continua após a publicidade -

A Tarifa Branca é uma norma regulamentada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), que entrou em vigor a partir de janeiro de 2018. O objetivo da nova regulamentação é oferecer aos consumidores um novo regime de preço, como uma tarifa alternativa baseada na variação do valor da energia conforme o dia e o horário do consumo. Primeiramente, em 2018, essa opção foi oferecida somente aos novos consumidores e clientes com consumo médio superior a 500 kWh/mês nos últimos 12 meses – com exceção dos clientes de baixa renda, de iluminação pública.

Em 2019 ela será oferecida aos clientes com consumo médio superior a 250 kWh/mês nos últimos 12 meses, com exceção dos clientes baixa renda, iluminação pública e faturada na modalidade de pré-pagamento.

E em 2020 todos os clientes poderão aderir, com exceção dos clientes baixa renda, iluminação pública e  faturada na modalidade de pré-pagamento.

No novo modelo será considerado o horário do consumo para definir o preço da eletricidade.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Os dias úteis ficarão divididos em Horário de Ponta, Horário Intermediário e Horário Fora de Ponta – sendo o Horário de Ponta aquele com maior demanda de energia na área de concessão, ou seja, o mais caro, e o Fora de Ponta, o mais barato.

O que quer dizer na prática?

Isso quer dizer que se o consumidor adotar hábitos que priorizem o uso da energia no horário Fora de Ponta, diminuindo fortemente o consumo no Horário de Ponta e no Horário Intermediário, a opção pela Tarifa Branca oferece a oportunidade de reduzir o valor pago pela energia consumida. Com exceção dos fins de semana e feriados, quando o valor a ser cobrado é sempre o Fora de Ponta.

Qual perfil se enquadra à nova modalidade?

Para tomar a melhor decisão, é importante lembrar que, antes de optar pela Tarifa Branca, o conhecimento sobre o seu perfil de consumo, seus hábitos de uso da energia ao longo do dia e a comparação entre os valores da Tarifa Branca e a Convencional são fatores determinantes para pagar menos pela energia consumida.

Dessa forma, se optar pela nova tarifa, o consumidor deverá ser disciplinado no gerenciamento de seu consumo, pois só assim a economia na conta será possível. Por isso, caso o consumo de energia nos horários de Ponta e Intermediário não seja evitado, a adesão à Tarifa Branca irá resultar em uma conta de luz mais alta. Nessa situação, é mais vantajoso continuar utilizando a tarifa convencional.

Esses novos horários – de Ponta, Intermediário e Fora de Ponta – são definidos pela ANEEL nas Revisões Tarifárias Periódicas de cada distribuidora.

​​Como aderir à Tarifa Branca?

A solicitação da mudança de tarifa é opcional e estará liberada a partir do dia 1º de janeiro de 2019 para clientes com consumo acima de 250 kWh/mês nos últimos 12 meses. Para os consumidores do Grupo CPFL, a adesão deve ser realizada, gratuitamente, nas agências de atendimento da empresa, redes credenciadas ou pelo site www.cpfl.com.br.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Bolsonaro diz que vai ampliar ‘atividades essenciais’ para salvar milhões de empregos

Em resposta aos decretos de lockdown que foram assinados por diversos governadores, Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que tem preparado um projeto de lei para enviar ao Congresso Nacional.

João Doria pede proteção policial contra “bolsonaristas loucos”

A declaração ocorre após Doria ter desmentido um vídeo gravado por uma vizinha dele.

DIA INTERNACIONAL DA MULHER | Mulher & saúde da mente: precisamos falar sobre esse tema

A multiplicidade de papéis impostos pela sociedade às mulheres é um dos principais fatores do adoecimento psicológico

Iguatemi celebra o Dia da Mulher com programação especial digital

Rede de shopping centers preparou ativações em torno da data como bate-papos e interações nas suas redes sociais

Bolsonaro vai filiar-se ao Partido da Mulher Brasileira para disputar a reeleição

O futuro chefe do atual PMB já decidiu que, depois de repaginado, o partido lançará o maior número possível de candidatos no próximo ano.
- PUBLICIDADE -