InícioEconomiaProjeto paulista quer acabar com restrições ao comércio de beira de estrada...

Projeto paulista quer acabar com restrições ao comércio de beira de estrada em vias administradas pelo DER

Projeto de Lei pretende ampliar a comercialização de diversos produtos em mais de 22 mil km de estradas sob jurisdição do DER-SP; comércio só é liberado atualmente para hortifrutigranjeiros, plantas ornamentais e frutíferas e de caldo de cana

- continua após a publicidade -

A comercialização de inúmeros produtos à beira de estrada nas faixas de domínio e terrenos contíguos sob jurisdição do Departamento de Estradas de Rodagem – DER, em todo o Estado de São Paulo, em mais de 22 mil km de rodovias, pode se tornar realidade em breve.

A ampliação no comércio de produtos diversos vai beneficiar diretamente a subsistência de milhares de pequenos produtores e microempreendedores e, de quebra, aumentar a arrecadação tributária com a regulação legislativa.

Acabar com essas restrições e movimentar o empreendedorismo regional, principalmente em tempos de pandemia, são os objetivos do deputado paulista Sérgio Victor (Novo), autor do Projeto de Lei 994/19, em tramitação na Alesp, que deve ser pautado pelo plenário ainda nesta semana.

A iniciativa altera leis estaduais de 1976 e 2018, de modo a permitir que todo tipo de comércio posse ser realizado e não somente os de hortifrutigranjeiros, plantas ornamentais/frutíferas e de caldo de cana, como está previsto na atual legislação.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Além de eliminar as barreiras regulatórias e desnecessárias, pretende estimular a circulação de bens e serviços. Com a restrição de atividades econômicas, o próprio Estado deixa de receber arrecadação tributária e a regularização ajudará pessoas que precisam empreender e estão impossibilitadas por conta dessa barreira regulatória.

Para o deputado, é preciso revisar toda a legislação de órgãos do governo paulista, responsáveis por autorizar as operações comerciais. “Principalmente em um momento de grave crise econômica, aumento do desemprego e de impostos, por parte do governo, mais do que nunca precisamos desburocratizar e destravar as barreiras que impedem a atividade empreendedora, a busca pela sobrevivência.

foto divulgação

Milhares de pessoas vivem do comércio à beira de estrada e, infelizmente, por conta de entraves burocráticos, estão na ilegalidade. Precisamos gerar emprego e renda, o que levará também ao aumento da arrecadação tributária no Estado”.

A ampliação do comércio vai abranger faixas de domínio e terrenos contíguos de 14 Diretorias Regionais do DER, numa extensão de mais de 22 mil kms, que cortam as cidades de São Paulo (DR.10), Itapetininga DR.2), Bauru (DR.3), Araraquara (DR.4) e Campinas (DR.1). Cubatão (DR.5), Taubaté (DR.6), Assis (DR.7), Ribeirão Preto (DR.8), São José do Rio Preto (DR.9), Araçatuba (DR.11), Presidente Prudente (DR.12), Rio Claro (DR.13) e Barretos (DR.14).

Para Sérgio Victor, a vitória é dos pequenos produtores e microempreendedores, que, com a aprovação do PL, passam a trabalhar livremente em cidades cortadas por essas rodovias e com a garantia da segurança jurídica.

“O Estado perde muito recurso financeiro e humano, custeado com nossos impostos, fiscalizando atividades de baixo risco, atrapalhando quem quer produzir, gerar emprego e girar a economia local. Gasta-se muito tempo e energia em barrar essas atividades, que não retornam em benefício para sociedade, penalizando comerciantes, a comunidade local e viajantes, que poderiam usufruir e consumir inúmeros produtos até então proibidos”, alerta o deputado.

Sérgio Victor reconhece as competências do DER na fiscalização, mas considera que cabe ao órgão, prioritariamente, oferecer as condições de segurança e qualidade da via e não é seu papel inibir a livre iniciativa e desenvolvimento da economia, com exceção da comercialização de bebidas alcóolicas, que deve ser proibida por envolver a segurança de usuários das rodovias. “Temos de trabalhar para que leis retrógradas e ultrapassadas e o excesso de burocracia não atrapalhem a vida do empreendedor”

Ainda antes de ser eleito, em 2018, o deputado já dedicava seu trabalho a projetos de incentivo ao empreendedorismo para a geração de emprego e renda, além de medidas voltadas à desburocratização. É autor também do Código de Defesa do Empreendedor, que visa garantir direitos contra interferências indevidas do Estado na atividade econômica.

Após aprovado em plenário, o projeto segue para sanção do Governador paulista.

O Governador de São Paulo, entregou trecho de duplicacação da SP-326, Rodovia Faria Lima, no município de Santa Ernestina . 14/06/2016 – Santa Ernestina – Foto: Eduardo Saraiva/A2IMG

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Justiça obriga Globo a publicar direito de resposta a Ana Paula Henkel por ofensas proferidas por Walter Casagrande

Casagrande publicou texto alegando que "uma pessoa intragável, prepotente, arrogante, defensora de armas, que se disfarçou de jogadora de vôlei"

Saúde distribui mais 10 milhões de vacinas para todo o país

De acordo com a pasta, serão distribuídas 4,8 milhões de doses da AstraZeneca, 3,3 milhões da Coronavac e 2,1 milhões da Pfizer.

Oportunidade de emprego: Ribeirão Preto tem 330 vagas em diversas áreas

Confira as opções das funções para vagas e formas de entrar em contato com o contratante. Compartilhe e marque amigos que procuram emprego.

Rayssa Leal, a Fadinha, fatura prata no skate street em Tóquio 2020

Com apenas 13 anos atleta é a mais jovem na história a conquistar uma medalha para o país

De virada Fogão vence o Ituano e cola no G-4

Com a vitória, o Pantera chegou a 16 pontos —mesma pontuação do Ituano, quarto colocado
- PUBLICIDADE -