InícioEconomiaJoão Doria resolve economizar na pandemia demitindo trabalhadores

João Doria resolve economizar na pandemia demitindo trabalhadores

Merendeiras, faxineiras, motoristas terceirizados e funcionários do Poupatempo são dispensados. É muita crueldade com o povo pobre! Em breve a pratica será ampliada por todo estado. Bonito fazer discurso demagogo e ser o primeiro a demitir.

- continua após a publicidade -

O governador de São Paulo, João Doria Jr. (PSDB-SP), é um escroque infame!
Quando várias famílias de classe média estão fazendo sacrifícios para manter o pagamento das trabalhadoras domésticas, apesar de dispensá-las de comparecer ao trabalho (em nome da solidariedade neste momento de pandemia do coronavírus), o Secretário da Educação publicou na página 18 do Diário Oficial do Estado de São Paulo (DOSP) de (19/3) a resolução que suspende os contratos e convênios de prestação de serviços das empresas terceirizadas.

Desnecessário dizer que os prejudicados serão os trabalhadores terceirizados, como motoristas, merendeiras e faxineiras, jogados ao Deus dará, sem direitos, sem salários, sem dinheiro.
São exatamente os trabalhadores mais desassistidos de direitos entre os tantos que prestam serviços ao Estado.

João Doria Jr resolveu usar a epidemia para fazer “economia” e está pouco se lixando para a dor e o sofrimento das famílias sustentadas pelos contratos das terceirizadas!

João Doria Jr faz isso como uma demonstração de falta absoluta de solidariedade e compaixão.

Faz isso apesar de os países da Europa, sem exceção, darem exemplo em sentido exatamente contrário: estão mantendo os pagamentos porque sabem que o trabalhador continua precisando pagar aluguel, alimentação, remédios e tantos outros gastos que as famílias de trabalhadoras possuem –ainda mais em período de epidemia.

Doria cancela contrato de 200 funcionários do Poupatempo

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Na noite de ontem, cerca de 200 funcionários terceirizados de um Poupatempo em São Bernardo do Campo, na região metropolitana de São Paulo, receberam uma mensagem indicando que precisariam se dirigir a um endereço hoje pela manhã. Chegando ao local, tiveram uma surpresa: estavam lá para assinar a suspensão de seus contratos de trabalho.

Os funcionários relatam que precisaram ficar aglomerados em uma sala para assinar o documento — o que contraria todas as recomendações do Ministério da Saúde sobre a prevenção da covid-19, doença causada pelo novo Coronavírus

É inadmissível que João Doria Jr responda às pandemia com o desprezo pelos trabalhadores mais desassistidos da administração pública!

arquivo

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Cientista chinês deserta para os EUA com segredos de armas hipersônicas

Ele estava disposto a fornecer informações detalhadas sobre o veículo hipersônico em troca de asilo para ele, sua esposa e seu filho.

Brasil já tem mais casos de covid-19 do que no periodo antes da vacina

A pergunta é: Fecha tudo e #fiqueemcasa? As picadas funcionam ou é apenas interesse financeiro?

Aulas da Rede Municipal retornam na próxima semana

Retorno será 100% presencial e obrigatório para os estudantes; todos os protocolos sanitários que dispõem sobre a Covid-19 serão cumpridos. Não é obrigatório apresentar passaporte sanitário.

Morre a cantora e pastora Ludmila Ferber aos 56 anos

"Quando tudo parece estranho ao redor ,Buscar tua face é preciso, Deus Quando a gente não sabe o que está ocorrendo Buscar tua face é preciso, Deus"

Prefeitura obriga funcionalismo apresentar passaporte sanitário

Seu corpo minhas regras: Funcionários que não apresentarem documento serão impedidos de trabalhar e terão descontada do salário.
- PUBLICIDADE -