InícioEconomiaImpactos da MP do Equilíbrio Fiscal Atingirá Preços Finais aos Consumidores,...

Impactos da MP do Equilíbrio Fiscal Atingirá Preços Finais aos Consumidores, Observa FecomercioSP, FENACON e CNC

A FecomercioSP argumenta que a medida desestimula o crescimento econômico e pode resultar em aumento dos preços finais para os consumidores.

- continua após a publicidade -

Resumo: A Medida Provisória (MP) 1.227/2024, conhecida como “MP do Equilíbrio Fiscal”, está gerando preocupações entre empresários e entidades como a FecomercioSP, devido ao aumento dos custos tributários e ao impacto negativo no ambiente empresarial. A FecomercioSP argumenta que a medida desestimula o crescimento econômico e pode resultar em aumento dos preços finais para os consumidores.

Detalhes da MP 1.227/2024: A MP visa reorganizar as contas públicas, mas faz isso restringindo compensações de créditos tributários de PIS/Pasep e Cofins e revogando o ressarcimento de créditos desses tributos, impactando negativamente negócios no regime não cumulativo.

Intervenção do Senado: O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, revogou parcialmente a medida devido à sua inconstitucionalidade, já que mudanças tributárias devem seguir o princípio da noventena, ou seja, só podem valer após 90 dias. Além disso, não devem violar o princípio da não cumulatividade.

Impactos para o Setor Empresarial: Segundo a FecomercioSP, a MP desestimula o ambiente empresarial e aumenta os custos tributários, o que pode resultar em preços finais mais altos para os consumidores. A medida elimina a “compensação cruzada”, onde contribuintes poderiam usar saldos credores para pagar outros tributos como IRPJ ou CSLL. Sem essa opção, os negócios só podem usar créditos para saldar custos do próprio PIS/Pasep e Cofins, e não podem mais requerer ressarcimentos em dinheiro para créditos presumidos.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Contradição com Promessas Governamentais: A MP é vista como uma afronta ao discurso do governo, que prometeu, durante a aprovação da Emenda Constitucional 132/23 (Reforma Tributária), simplificação e segurança jurídica na política tributária. A decisão do Senado de rejeitar partes específicas da MP foi considerada adequada, pois evita onerar excessivamente o setor produtivo e reforça a necessidade de segurança jurídica e previsibilidade.

Ações Judiciais: A medida já foi questionada no Poder Judiciário e é alvo de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal (STF), por não atender aos requisitos de relevância e urgência para edição de uma MP, conforme o artigo 62 da Constituição Federal.

Monitoramento da FecomercioSP: A FecomercioSP continua monitorando a tramitação da medida, já que outras partes ainda representam desafios burocráticos para as empresas, como a exigência de declaração eletrônica sobre benefícios fiscais, com multas de até 30% por atrasos.

FENACON e CNC Contra a MP do PIS/Cofins

Reunião da Frente Parlamentar: O presidente da FENACON, Daniel Coêlho, representou a CNC em uma reunião da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), onde foi debatida a MP 1.227/2024. FENACON e CNC acreditam que a medida prejudica o setor industrial e de comércio e defendem sua devolução para evitar prejuízos às empresas.

Impactos Negativos: Segundo Coêlho, a medida compromete o planejamento tributário das empresas, trazendo insegurança jurídica e aumentando despesas financeiras. O governo precisa ajustar suas contas sem prejudicar empresários, pois isso afetaria decisões de planejamento tributário e financeiro.

Conclusão: A MP do Equilíbrio Fiscal pode ter efeitos adversos significativos sobre o setor produtivo e os consumidores, aumentando custos tributários e desestimulando o ambiente empresarial. Entidades como FecomercioSP, FENACON e CNC estão ativamente trabalhando para reverter ou mitigar os impactos negativos da medida.

Assinatura: Jornalista AIELLO

Sobre a FecomercioSP
Reúne líderes empresariais, especialistas e consultores para fomentar o desenvolvimento do empreendedorismo. Em conjunto com o governo, mobiliza-se pela desburocratização e pela modernização, desenvolve soluções, elabora pesquisas e disponibiliza conteúdo prático sobre as questões que impactam a vida do empreendedor. Representa 1,8 milhão de empresários, que respondem por quase 10% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro e geram em torno de 10 milhões de empregos. 

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Governo Lula Suspende ou Encerra Mais de 57 mil Benefícios do INSS

Essas ações de monitoramento resultaram em um impacto financeiro de R$ 750,85 milhões, referentes a pagamentos. Isso inclui bloqueio de crédito, suspensão ou cessação de benefícios.

BC Aperfeiçoa Segurança do Pix e Define Data para Pix Automático

Para pagadores, o Pix Automático oferece uma forma de pagamento recorrente sem necessidade de autenticação a cada transação, mediante autorização prévia.

Educação de SP divulga datas do Provão Paulista Seriado 2024

Para a 3ª série do Ensino Médio, a prova que dá acesso direto ao ensino superior será aplicada em 30 e 31 de outubro; Saresp para Ensino Fundamental também tem datas definidas

Após 12 Anos, BNDES Abre Concurso para Nível Superior com Cotas para Pessoas Negras e PcD

Este concurso oferece 150 vagas imediatas e outras 750 para formação de cadastro de reserva. O edital foi publicado nesta segunda-feira, 22 de julho, no Diário Oficial da União e está

Nipah: Causas e Sintomas do Vírus Sem Cura com Potencial Pandêmico

Não há tratamentos específicos ou vacinas para o vírus Nipah. O protocolo atual para os infectados é controlar os sintomas, como convulsões e pneumonia.
- PUBLICIDADE -