Início Economia Governador João Doria confisca valores de servidores aposentados e pensionistas

Governador João Doria confisca valores de servidores aposentados e pensionistas

Considerando os impostos, o desconto a partir desta nova contribuição pode chegar a 20% do benefício.

- continua após a publicidade -

Mais um duro golpe para o servidor público: o Decreto nº 65.021, assinado pelo governador do Estado de São Paulo, João Doria, em 19 de junho, estabelece contribuições obrigatórias para quem recebe entre R$ 1.045,00 e R$ 6.101,60 mensais, valores que antes estavam isentos.

Considerando os impostos, o desconto a partir desta nova contribuição pode chegar a 20% do benefício.

Trata-se de uma derrota para servidores públicos aposentados e pensionistas, além e representar total desrespeito com quem se dedicou a vida inteira por um estado melhor. E, pior: a medida perversa afeta, especialmente, aqueles que recebem menos. Em linhas gerais, o decreto do governador paulista representa confisco à aposentadoria dos servidores.

Como pretexto, João Dória alega que o recolhimento/confisco ajudará a cobrir os déficits no regime de previdência no funcionalismo do estado.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A São Paulo Previdência (SPPrev) informa que o saldo negativo é de R$ 9,7 bilhões, considerando apenas o período entre janeiro e maio deste ano.

Os dados da SPPrev fariam sentido se não fosse a péssima gestão das contas públicas no Estado de São Paulo, como mostra levantamento do Sindicato dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo (Sinafresp). Apenas em 2020, a renúncia fiscal sobre a cobrança de ICMS às empresas soma R$ 17,4 bilhões.

Faltam recursos, mas sobra incompetência para equilibrar as despesas do estado.

Não podemos aceitar tal abuso. O Brasil é o único país do mundo que continua cobrando contribuição previdenciária de servidores aposentados. Uma nova arrecadação representa mais um castigo, principalmente num momento em que muitos estão vulneráveis devido à pandemia, que já vitimou milhares de idosos, a maioria deles, no Estado de São Paulo.

A Confederação Nacional dos Servidores Públicos (CNSP) repudia qualquer medida que prejudique o funcionalismo, e, por meio do seu corpo jurídico, protocolou no Tribunal de Justiça de São Paulo uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) contra o Decreto nº 65.021. Seguiremos firmes na defesa e valorização do servidor público.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Entidade pede ao STF liberação de cocaína para combater Covid-19

Ivermectina, cloroquina são um perigo para a saúde, mas a cocaína é a salvação na pandemia.

Governador do Texas Anuncia Fim das Restrições e Abertura Total da Economia

O governador também anunciou o fim do uso obrigatório de máscaras no Texas.

Lira: acordo com governadores destina R$ 14,5 bi para saúde

Será criado grupo para acompanhar fabricação de vacina no Brasil

Conselho Federal de Medicina Pressiona Conselhos Regionais Que São Contrários aos Lockdowns

Um grupo de mais de trezentos médicos divulgou um manifesto afirmando que a direção do Conselho Federal de Medicina tem pressionado os conselhos regionais

Número de bilionários dispara na China durante a pandemia

Eles espalharam os pregos na estrada e vendem o remendo, o mundo agradece enquanto eles ficam mais poderosos.
- PUBLICIDADE -