Início Economia Campanha para diminuir a inadimplência começa a movimentar a Cohab-RP

Campanha para diminuir a inadimplência começa a movimentar a Cohab-RP

- continua após a publicidade -

Uma campanha de negociação com os mutuários inadimplentes (com prestações e parcelamentos da casa própria em atraso) vem aumentando gradativamente o movimento na sede da Cohab-RP. Essa negociação prevê desconto de 50% dos juros de mora sobre os pagamentos efetuados à vista, conforme portaria nº 17/2017, disponibilizada no site da Cohab.

“Nosso objetivo é conscientizar o mutuário para que ele aproveite a oportunidade e preserve sua propriedade. Não queremos tomar a casa de ninguém, mas sim regularizar a situação oferecendo condições favoráveis”, diz o presidente da Cohab-RP, Nilson Baroni.

O prazo para a negociação vai até 28 de dezembro e vale para todos os mutuários em débito, inclusive aqueles que têm ação ajuizada, desde que não haja sentença com trânsito em julgado (sem possibilidade de recorrer).

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h, na sede da empresa, na avenida 13 de Maio, nº 157.  Na região de Fernandópolis, a negociação pode ser feita no escritório regional da empresa naquela cidade.

O montante de prestações em atraso chega a R$ 5.170.905,98. Desse total, R$ 2.099.671,12 correspondem a inadimplência em Ribeirão Preto, ou seja, 34,87 % dos mutuários ativos.

“A maioria dos devedores já tem ações ajuizadas de Reintegração de Posse, mas estamos dispostos a negociar com todos que não têm sentença definitiva, estudar caso a caso e, ainda, oferecer condições de parcelamento para evitar a retomada do imóvel”, reitera Baroni.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Militares da reserva, duríssimo ataque ao STF e alertam para guerra civil (veja a íntegra do documento)

Chega! Juiz que um dia delinquiu – e/ou delinque todos os dias com decisões arbitrárias e com sentenças e decisões ao arrepio da lei

Bolsonaro confirma estender auxílio emergencial

Haverá uma quarta parcela da ajuda e que talvez ocorra até mesmo um quinto pagamento.

Empresária revoltada acusa PM de Camilo Santana (PT) de obrigá-la a entregar a bandeira do Brasil (veja o vídeo)

Segundo a mesma, coagida, ela acabou aceitando a solicitação do policial militar.

Quem nega o coronavírus e apoia o Governo é psicopata?

Quem está nessa dualidade sempre irá enxergar e entender o seu grupo como o correto, o bom e o belo

Médica desiste após um plantão: “Aquilo é um CTI de fachada”

Médica anestesista Priscila Eisembert denuncia que faltam medicamentos e exames para os pacientes.
- PUBLICIDADE -