InícioEconomiaBrasileiros sem rendimentos e empregos por conta da pandemia somam 41%

Brasileiros sem rendimentos e empregos por conta da pandemia somam 41%

Pesquisa do Grupo Croma revela que a situação entre os mais pobres pode se agravar a cada semana durante a pandemia

- continua após a publicidade -

O Instituto de Pesquisa & Data Analiytics Croma Insights, realizou 9080 entrevistas divididas em nove ondas no período de 15 de fevereiro a 29 de abril de 2020, analisando o comportamento do brasileiro na pandemia Covid-19 Coronavírus. A metodologia usada foi painel on-line Toluna aplicada em todo o Brasil e analisada pelo Grupo Croma 1*. Padrões comportamentais, a grande preocupação frente à pandemia e a insegurança dos entrevistados com os serviços de transações on-line são os destaques desta nova onda, bem como o surgimento de novas marcas lembradas pelos brasileiros.

O impacto financeiro é visível principalmente para o grupo de 26% que estão sem rendimentos por não poderem trabalhar, mas também atingem outros grupos como aqueles que já tiveram suas jornadas de trabalho reduzidas (10%) ou com férias forçadas (10%) e os que já estavam sem emprego antes da pandemia (15%).

Mais de 1,2 milhão de trabalhadores perderam empregos só no primeiro trimestre, destes 800 mil eram informais e 400 mil perderam a carteira assinada. 

A cada onda da pesquisa realizada, o número percentual de empregados demitidos cresce e paralelo a estes números, os inscritos em programas sociais ou emergenciais do governo. Indústrias, comércios e serviços foram os mais afetados na ordem de demissões. 

A indústria e o varejo devem começar imediatamente a preparar planos de atuação para atender aos sobreviventes da crise, ainda durante a pandemia e, especialmente, depois dela. Mais do que nunca, marcas deverão orientar e interferir positivamente e com utilidade o cotidiano das pessoas, com ofertas de linhas de crédito e muita inovação de alguns negócios. O mundo já não está mais tolerante a comportamentos herméticos demais. O momento é totalmente propício para inovar”, afirma Edmar Bulla, CEO do Grupo Croma.

A pesquisa ainda mostra que 60% não compraram nenhum bem de consumo nos últimos meses, poupando as reservas para contas, alimentação e itens de higiene.

Com medo que a quarentena ainda se perdure por meses, o pouco do dinheiro que entra será usado para necessidades essenciais. Para o dia das mães, o comércio deverá manter as suas portas fechadas, causando a maior queda de vendas no dia das mães dos últimos anos. 

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

1* Fonte: Pesquisa on-line Toluna. Análise: Instituto de Pesquisa & Data Analytics Croma Insights. Onda 1: 19/02/2020 (n = 1.013), Onda 2: 04/03/2020 (n = 995), Onda 3: 18/03/2020 (n = 965), Onda 4: 23/04/2020 (1005), Onda 5: 30/03/2020 (1014), Onda 6: 05/04/2020 (1082), Onda 7: 12/04/2020 (1002), Onda 8: 19/04/2020 (1003), Onda 9: 29/04/2020 (1001). 

Sobre o Grupo Croma: O Grupo Croma se dedica ao design de inovações em três unidades de negócios: CONSULTING & TECH: soluções ágeis em projetos de consultoria e inovação tecnológica. RESEARCH & DATA ANALYTICS: instituto de pesquisa e análises avançadas. EXPERIENCE & GROWTH: jornadas de capacitação e eventos. Com a missão de oferecer soluções para qualquer desafio de negócios, o Grupo Croma atua em diversos países e atende diferentes segmentos, sendo responsável por transformações significativas e resultados comprovados.

Sobre Edmar Bulla: Edmar Bulla é fundador do Grupo Croma, que oferece design de inovação. Graduado pela ESPM possui especializações em Neurociência e Comportamento pela PUCRS e em Marketing Digital por Harvard, além de formações em Música e Filosofia. Atuou em empresas como Nokia, PepsiCo e WPP, ocupando posições regionais e globais. Coautor do livro Líderes de Marketing é professor e palestrante convidado em eventos no Brasil e exterior. Bulla é apaixonado por conduzir processos de transformação em grandes empresas.

Conheça mais em www.cromasolutions.com.br

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

O fundo do posso sem fundo: Fiocruz indica atenção com dengue

Períodos chuvosos atrelados ao calor são favoráveis à proliferação do Aedes aegypti, que é também transmissor do vírus da zika e chikungunya.

Mãe do presidente Jair Bolsonaro morre aos 94 anos

De Uma família humilde do interior de São Paulo, dona Olinda, partiu mas pode ver os feitos do filho. Nossos sentimentos ao @jairmessias.bolsonaro

Coronavac é liberada e SP confirma dose para crianças em até 3 semanas

Eles garantem que o medicamento é seguro, e casos de mortes não são relacionados com a picada salvadora. Se ele garante nós acreditamos na ciência.

Criança de 10 anos infartou depois da picada mas o motivo não foi a vacina

Prefeitura diz que criança teve parada cardíaca após vacina, mas estado rapidamente concluiu que criança tinha doença rara no coração que os pais não sabiam. E nós acreditamos no trancarua

Nogueira esqueceu? Site e redes sociais da prefeitura não fizeram qualquer menção a data

Prefeitura não programou qualquer evento, não fez menção a data, simplesmente não lembraram a data.
- PUBLICIDADE -