Início Economia Brasil fecha mais de 860 mil postos de trabalho em abril

Brasil fecha mais de 860 mil postos de trabalho em abril

Resultado é saldo entre contratações e demissões; números para o mês são os piores desde 1992

- continua após a publicidade -

Mais de 860 mil postos de trabalho foram fechados no Brasil em abril.

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) apontam que quase 1,5 milhão de brasileiros perderam o emprego no mês, ao passo em que as contratações chegaram a 600 mil.

O resultado para o mês é o pior da série histórica, iniciada a 29 anos.

foto arquivo
- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

De acordo com o Ministério da Economia, os números são consequência da crise econômica causada pela pandemia do novo coronavírus. Desde março, quando a Covid-19 avançou pelo país, atividades e serviços não essenciais foram interrompidos na maior parte dos estados brasileiros.

O setor de comércio foi o que mais fechou postos de trabalho em abril: cerca de 340 mil. Outros 280 mil brasileiros do setor de serviços também perderam o emprego.

Na comparação por estados, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul são os mais afetados.

Por outro lado, o Ministério da Economia afirma que 8,1 milhão de empregos foram mantidos com o Programa Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda, lançado há dois meses.

arquivo

A ação permite que empresas reduzam jornada de trabalho e salário dos trabalhadores em até 70%, com o governo pagando o resto do salário, calculado sobre o seguro-desemprego.

foto ebc
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Com média semanal abaixo de 100 mortes, SP volta a patamar de abril

Mesmo com a quarentena mais livre, Dados da Secretaria de Saúde e do Centro de Contingência COVID-19 mostram que índice ficou em 91 óbitos na medição desta quarta

Dória dobra o ICMS para diversos setores no Estado de São Paulo para 2021

Para ajustar as contas do Estado de São Paulo em função da pandemia, o governo de João Dória já elegeu quem pagará as contas: os contribuintes e empresários.

Minions invadem o McDonald’s

Em ação inédita, a nova campanha do McLanche Feliz trará Minions e em dobro

Comércio de Ribeirão e região ganha Marketplace para atrair mais clientes, aumentar vendas e estimular a economia local

Trata-se da expansão do projeto Varejo+, iniciativa da CDL e do SINCOVARP. As duas entidades confirmam o lançamento do Shopping Center Online voltado especialmente à MEIs, micros, pequenas e médias empresas.

“Uber do ônibus” acusa Dória de tentar inviabilizar atividade e protesta em frente à sede do governo

Entre as participantes da manifestação está a Buser, maior plataforma do segmento no Brasil, cotada para se tornar, ainda neste ano, um unicórnio (nome dado às startups cujo valor alcança US$ 1 bilhão).