InícioDiversosEleições municipais: Senado acaba de mudar para 15 e 29 de Novembro

Eleições municipais: Senado acaba de mudar para 15 e 29 de Novembro

Caso a pandemia ainda impossibilite a realização das eleições nas novas datas, o TSE poderá mudar por oficio com limite até 27/12

- continua após a publicidade -

O Senado aprovou hoje (23) o texto-base da PEC (Proposta de Emenda Constitucional) que adia as eleições municipais de 2020, de outubro para novembro deste ano, sem a extensão de mandatos de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

A iniciativa foi tomada para reduzir os riscos à saúde da população em meio à pandemia do coronavírus. 

arquivo

Segundo a versão aprovada da proposta, as eleições municipais passarão a ter o primeiro turno em 15 de novembro e o segundo turno em 29 de novembro de 2020.

Caso a pandemia ainda impossibilite a realização das eleições nas datas previstas para novembro em um determinado município, o plenário do TSE poderá, de ofício ou após pedido do respectivo presidente do Tribunal Regional Eleitoral, estabelecer novos dias para a votação.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A data limite é de 27 de dezembro deste ano. Se toda uma região ficar impossibilitada, alterações deverão ter o aval do TSE e do Congresso, informou o relator do caso no Senado, senador Weverton Rocha (PDT-MA).

arquivo

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

No Dia do Publicitário, APP Ribeirão lança calendário de atividades de 2023

Com novas datas de atividades e eventos, a Associação dos Profissionais de Propaganda de Ribeirão Preto reúne diretoria no Chopp Time

Saúde prorroga inscrições de concurso público para bolsistas do Programa de Aprimoramento

Inscrições vão até 17 de fevereiro; bolsas são para as áreas de Educação Física, Enfermagem, Farmácia, Nutrição, Psicologia e Terapia Ocupacional

Lula promete nova regulação para trabalhadores de aplicativos

Brasil tem 1,5 milhão de trabalhadores por aplicativos que podem deixar de trabalhar e ter uma renda, caso seja levado adiante

‘lambança’ é como Haddad chama aredução de ICMS

Durante a campanha lula e Haddad já avisavam que eram contra redução de impostos, bem como a bancada do PT foi contra durante a votação da lei criada por Bolsonaro

A brilhante ideia: Correios podem substituir Uber

O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, disse que não está preocupado com a possibilidade de o Uber deixar o Brasil, se a regulamentação de aplicativos...
- PUBLICIDADE -