Início Cidades Encontro marca início dos trabalhos de restauração da Mata Santa Tereza

Encontro marca início dos trabalhos de restauração da Mata Santa Tereza

- continua após a publicidade -
Na tarde desta quinta-feira, dia 31 de agosto, a Secretaria Estadual do Meio Ambiente de São Paulo e a Fundação Florestal realizaram um encontro na Estação Ecológica de Ribeirão Preto, para debater as ações realizadas do Programa Corta Fogo, fortalecendo esta ação conjunta no momento em que será dada a largada para a restauração florestal da Mata Santa Tereza.
Na ocasião, foi realizado o plantio simbólico de mudas de espécies nativas, como Cedro Rosa, Angico Branco, Embaúba, Jerivá, Jequitibá Branco, para marcar a nova fase da unidade de conservação.
O trabalho coletivo, realizado através da parceria entre órgãos públicos, sociedade civil e a iniciativa privada, tem assegurado importantes avanços em atividades de prevenção a incêndios e capacitação de voluntários, assegurando a integridade da Estação Ecológica de Ribeirão Preto, importante fragmento florestal localizado em uma área de expansão urbana.
“É esse o espírito. A comunidade precisa ajudar a cuidar da Mata Santa Tereza, sob a orientação dos Bombeiros e da Defesa Civil”, explicou Lucila Manzatti, diretora do Núcleo Metropolitano e Interior da Fundação Florestal.
A Estação Ecológica de Ribeirão Preto também irá receber diversos equipamentos para monitorar e combater os focos de incêndios, como caminhonetes equipados com apagadores de fogo, equipamentos de segurança, além de uma torre de monitoramento e uma caixa d’água. Também irão desenvolver materiais sobre a preservação ambiental para serem distribuídos paras crianças.
Representando a Prefeitura de Ribeirão Preto, o presidente da Defesa Civil, Renato Catita, disse que a administração municipal trabalha para atender essas demandas ecológicas. “Aqui em Ribeirão Preto, o prefeito tem a proposta de trabalhar as questões ecológicas e de sustentabilidade. É importante a Mata Santa Tereza ser preservada”, afirmou Catita.
Recuperação da Mata Santa Tereza
Desde o incêndio, ocorrido em 2014, foi criado um Grupo de Trabalho, formado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Prefeitura de Ribeirão Preto e integrantes da sociedade civil, com intuito de elaborar de um Termo de Referência para embasar os projetos futuros de restauração florestal da Mata Santa Tereza.
A área afetada pelo incêndio foi dividida em dois polígonos e duas empresas requisitaram as áreas para fazer compensação ambiental: a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e a Leão Engenharia.
A Secretaria do Meio Ambiente já assinou com a CPTM o Termo de Início do Projeto de Restauração Florestal de 40 hectares dos 98 hectares. Na ocasião da assinatura do termo também foi entregue o projeto executivo, feito pela CPTM, que inclui o diagnóstico da área e todas as quatro etapas envolvidas no processo de restauração. As quatro etapas são: 1) retirada de fatores de degradação (retirada das espécies oportunistas, as lianas, que cresceram após o incêndio); 2) manutenção e condução de regeneração; 3) plantio de adensamento; e 4) plantio de enriquecimento.
A Leão Engenharia já foi autorizada a compensar na Estação Ecológica e ficará responsável pela restauração de outros 41 hectares. O termo de compensação ambiental com a Leão Engenharia ainda será assinado, pois o projeto executivo de restauração está em fase conclusiva.
A previsão é que o projeto de recuperação da Mata Santa Tereza leve, pelo menos, cinco anos. Os projetos de recuperação ambiental, segundo explicam técnicos ambientais, são bastante complexos e envolvem várias etapas, incluindo o diagnóstico da área. Portanto, podem durar anos.
Fundação Florestal
Tem como finalidade contribuir para a conservação, o manejo e a ampliação das florestas de produção e das Unidades de Conservação estaduais, atuando conjuntamente com o Instituto Florestal.
Com esse fim, apoia, promove e executa ações integradas voltadas para a conservação ambiental, a proteção da biodiversidade, o desenvolvimento sustentável, a recuperação de áreas degradadas e o reflorestamento de locais ambientalmente vulneráveis, realizando parcerias com órgãos governamentais e instituições da sociedade civil.
Também é responsável pela comercialização de produtos extraídos de florestas plantadas em áreas pertencentes ou possuídas pelo patrimônio do Estado.
Atualmente, a Fundação Florestal é responsável pela gestão de 94 (noventa e quatro) Unidades de Conservação de Proteção Integral e de Uso Sustentável, sendo 44 na região de Ribeirão Preto.
- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Se­gre­gação: Ma­ga­zine Luiza só contratará ne­gros

Imagine uma loja dizendo “não contratamos negros, apenas brancos”. Isso é crime!, lei 7.716/89 art. 4º,§ 1º.

Lives do final de semana (19 e 20 de setembro)

Os shows presenciais e casas noturnas ainda estão proibidas, então a opção e separar a bebida e os petiscos e escolher a melhor opção

Nasce o Aliança o partido de Bolsonaro

Confira os documentos de petição e despacho. Vem ai o partido de direita que a esquerda tanto teme.

Hospital de Câncer de Ribeirão Preto inicia campanha para compra de novo mamógrafo

Equipamento atual tem mais de 10 anos e precisa de constantes manutenções que tem alto custo

Quais interesses estão em jogo? Lincoln Fernandes é mais um a desistir da prefeitura

Algo estranho e forças ocultas estão agindo nos bastidores, normalmente a luta é para ser candidato, mas este ano vários abandonam o barco. A pergunta é quais interesses?