InícioCidadesConstrução de 1.366 novas moradias em Ribeirão Preto

Construção de 1.366 novas moradias em Ribeirão Preto

Unidade habitacionais serão construídas pelo programa Nossa Casa; administração já destinou três áreas para receber as casas e apartamentos

- continua após a publicidade -

Na tarde desta terça-feira, dia 30 de junho, a Prefeitura de Ribeirão Preto assinou com a Secretaria Estadual de Habitação de São Paulo um convenio para receber três empreendimentos do Programa Nossa Casa, na modalidade Preço Social, viabilizando a construção de 1.366 novas unidade habitacionais na cidade.

O prefeito Duarte Nogueira participou da solenidade de forma virtual, juntamente com o secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary, o secretário de Planejamento e Gestão Pública, Edsom Ortega, e outros prefeito que também assinaram convênios.

“O maior desafio, sem dúvida alguma, não é mais a tecnologia, a redução do custo dos materiais, mas sim o financiamento, a acessibilidade de preço para que as pessoas de baixa renda possam conseguir pagar as prestações, esse é o nosso maior desafio”, disse Duarte Nogueira.

A medida inovadora articula municípios e a iniciativa privada com o objetivo de construir moradias populares a preços abaixo do valor de mercado para atender famílias, com renda de até três salários mínimos – R$ 3.135. A expectativa é que mais da metade atenda exclusivamente a demanda pública, que poderá adquirir as unidades a preço social.

“O programa tem uma característica de trazer os terrenos disponíveis das prefeituras, com viabilidade técnica, ambiental e comercial, para que juntos, conseguimos atender a população de baixa rende com imóveis a preço social”, explicou Flavio Amary.

A Prefeitura de Ribeirão Preto irá ceder três terrenos e, por meio de licitação pública, será definida a empresa privada responsável por desenvolver o empreendimento.
Para financiar os imóveis junto à Caixa Econômica Federal, as famílias beneficiadas receberão subsídios de até R$ 40 mil da Agência Casa Paulista, braço operacional da Secretaria de Estado da Habitação.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Será possível ainda utilizar o FGTS e contar com subsídios federais, uma vez que o Programa Nossa Casa trabalha de forma articulada com o Programa Minha Casa Minha Vida. Assim, o valor das prestações ficará compatível com a capacidade de pagamento das famílias.

“Vamos trabalhar para que tenhamos mais justiça social, menor distanciamento de renda e oportunidades que, só através da boa gestão e eficiência, aliados a aplicação correta dos recursos públicos, a gente consegue fazer as grandes transformações”, concluiu o prefeito.

Os interessados já podem fazer o registro de interesse para participar do programa pelo site (http://www.nossacasa.sp.gov.br). Quando o número de candidatos for superior às unidades sociais disponíveis, a seleção será realizada por meio de sorteios públicos.

foto divulgação

Locais
Os empreendimentos serão construídos em três locais.

O primeiro será de 496 apartamentos localizado no bairro Jardim Procópio, na rua Benedicto Terreri, S/N;

O segundo, com 468 apartamentos, será construído no Jardim Eugenio Mendes, na rua Prof. Dr. André Ricciardi, S/N.

As 402 casas serão construídas no Parque Heitor Rigon, na rua 46, S/N.

foto divulgação

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Com dois a menos, Palmeiras se classifica na libertadores

10 SEMIS DE #LIBERTADORES NA HISTÓRIA! 10 CLASSIFICAÇÕES CONSECUTIVAS EM MATA-MATA NO TORNEIO! 10 PASSAGENS DE FASE EM #LIBERTADORES EM CASA!

Patriotas vão para Paulista: Ribeirão inicia preparativos para o desfile de 7 de Setembro

Em Ribeirão vários grupos se organizam para participar das manifestações em São Paulo, dia que esta sendo considerado o mais importante dos últimos 200 anos. Confira como participar.

WhatsApp lança novas ferramentas para garantir mais segurança e privacidade aos usuários

As funções do aplicativo de mensagens estão em fase de testes, mas devem chegar ao público em breve

Vereador esquerdista que defende mulheres deve cumprir medida protetiva com a ex-namorada

a vítima se sente perseguida e agredida moralmente e psicologicamente pelo autor

“Funcionário” recebe R$ 22 mil por mês da Câmara para estudar Direito na USP em período integral

Trabalhar por que? Se nem os vereadores fazem isso, o O acadêmico em questão é Saulo Wellington Marchiori Magron, lotado no cargo de agente de administração
- PUBLICIDADE -