Home » Cidades » Policial » Polícia Militar do Estado abre concurso público com mais de 2.290 vagas

Polícia Militar do Estado abre concurso público com mais de 2.290 vagas

A Polícia Militar abre na semana que vem as inscrições de concurso para a contratação de 2.293 soldados de 2ª classe. O processo seletivo foi autorizado pelo governador Geraldo Alckmin no final de agosto.

O edital publicado no Diário Oficial do Estado de São Paulo desta quinta-feira (10) define que as inscrições acontecerão entre 10 horas da próxima quarta-feira, dia 16 de novembro, e 15h59 do dia 15 de dezembro.

Os cadastros para a prova de conhecimentos serão realizados exclusivamente pelo site da Vunesp (www.vunesp.com.br). Para concluir a inscrição, o candidato deverá pagar uma taxa de R$ 50. Ao final do período determinado pelo edital, o boleto não estará mais disponível.

Após aprovados em todas as etapas do concurso, os alunos passarão pelo Curso Superior de Técnico de Polícia Ostensiva e Preservação da Ordem Pública, com duração média de um ano, na Escola Superior de Soldados (ESSd).

Requisitos

Para se candidatar a uma vaga de soldado, é preciso ser brasileiro e ter idade entre 17 e 30 anos. As mulheres precisam ter altura mínima de 1,55 metro e os homens, de 1,60 metro. É necessário ter concluído o ensino médio e ser habilitado a conduzir automóveis.

O candidato pode ter tatuagens, exceto quando elas ficarem visíveis com o uso de bermuda e camiseta de manga curta – tipos de uniforme da PM – e quando as artes defenderem valores contrários ao da polícia, como referências violentas ou preconceituosas.

O edital também informa que não há vagas disponíveis para pessoas com deficiência, “tendo em vista as peculiaridades do exercício das funções policiais militares inerentes ao cargo”. A remuneração inicial do soldado de 2ª classe é, atualmente, de R$ 2.992,54.

Contratações

De 2011 até este ano, o governo estadual já contratou 21.590 soldados. Desse total, 18.889 foram destinados a unidades territoriais, 1.521 a unidades especializadas – como o Comando Rodoviário – e 1.180 passaram a atuar no Corpo de Bombeiros.

Comente

Deixe uma resposta