InícioSaúdeSegundo Estenio vivemos a maior epidemia da historia

Segundo Estenio vivemos a maior epidemia da historia

- continua após a publicidade -
Recorde

Os números atualizados nesta sexta feira (01) o secretario da saude de Ribeirão Preto divulgou, que batemos recorde e somo a segunda cidade do Brasil, pena que estes numero não são positivos, muito pelo contrario, mostram a situação vergonhosa da cidade.

Segundo boletim do ministério da saúde Ribeirão Preto é a cidade com o maior numero de casos entre os municípios com ate 999 mil habitantes.

A maior epidemia havia acontecido em 2011.

Em Marco de 2016 teve um aumento de mais de 800% se comparado com março de 2015.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Em apenas dois meses e meio, Ribeirão Preto já confirmou 24.476 casos de dengue neste ano, ou em média 326 por dia, segundo boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria da Saúde nesta sexta-feira (1º).

Zica e chikungunya

Já os casos suspeitos de zika chegaram a 4.241, dos quais 642 em gestantes que apresentaram manchas vermelhas no corpo e foram submetidas a exames laboratoriais. Outra preocupação na cidade é com o avanço dos registros de chikungunya.

As três doenças são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

É assustador.

A epidemia de dengue teve, só nos primeiros 15 dias de março, a confirmação de 4.344 novos casos na cidade.

No caso do vírus zika, das 642 gestantes submetidas a exames apenas 108 conhecem os resultados até agora.

Desse total, 83 confirmaram a doença e só 25 foram descartados, o que indica um índice de confirmação de 77% das suspeitas.

Foram 99 suspeitas em janeiro, 327 em fevereiro e 216, na primeira quinzena de março. Não há registro de nascimento de bebês com microcefalia.

O secretário da Saúde de Ribeirão, Stenio Miranda, disse acreditar que para cada caso de dengue confirmado há um de zika em toda a cidade.

Segundo Miranda, muitas pessoas não procuram os serviços de saúde e há casos em que os sintomas da doença são classificados como dengue.

A análise é feita por diagnósticos clínicos dos médicos que atendem os pacientes.

Apesar do avanço no total de confirmações de dengue, a Secretaria da Saúde de Ribeirão afirma que há uma redução gradual no total de novos casos e, por isso, o polo de atendimento exclusivo a vítimas da doença não funcionará mais 24 horas por dia.

O total de casos suspeitos de dengue chega a 46.025 na cidade.

A semana com o maior número foi a de 7 a 13 de fevereiro, com 5.645.

Desde então, há uma queda gradual nas notificações, que chegaram a 1.948 entre os dias 20 e 26 de março.

Apenas das 7h as 22h

De acordo com a pasta, a partir de segunda-feira (4), o polo funcionará das 7h às 22h.

Se o ritmo do avanço da epidemia de dengue está menor, não se pode dizer o mesmo da chikungunya. A cidade, que teve dois casos importados confirmados no ano passado, já confirmou cinco neste ano e tem 116 suspeitos no total.

Ribeirão Preto teve ainda segundo a secretaria da saúde 2 casos de morte por A1N1
Não tivemos nenhum caso de Microcefalia.

Outro numero preocupante é o de caso de gestantes com zica, foram confirmados 83 casos e 25 caso já foram descartados.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Camping e Restaurante Vale dos Sonhos

Uma opção para passar os feriados ou então dar aquela fugidinha de final de semana, a uma hora de Ribeirão Preto, o local oferece diversão e descanso para toda família

Agendamento: 1ª DOSE em crianças de 9 a 11 anos aberto nesta segunda-feira (24)

Serão disponibilizadas seis mil vagas e vacinação acontecerá na terça-feira, dia 25 de janeiro

Oportunidades: Comece a semana buscando seus objetivos

Há oportunidades para diversas áreas em Ribeirão Preto, Sertãozinho, Serrana. Veja como se candidatar e boa sorte. Compartilhe com amigos que estão precisando.

Colégio Metodista suspende atividades em Ribeirão Preto

Instituição contava com 122 anos de atuação na cidade encerra atividades por conta da situação financeira da instituição de ensino. A economia vemos depois.

O fundo do posso sem fundo: Fiocruz indica atenção com dengue

Períodos chuvosos atrelados ao calor são favoráveis à proliferação do Aedes aegypti, que é também transmissor do vírus da zika e chikungunya.
- PUBLICIDADE -