InícioSaúdeSecretaria da Saúde disponibiliza 220 mil preservativos no carnaval para prevenção de...

Secretaria da Saúde disponibiliza 220 mil preservativos no carnaval para prevenção de DSTs

- continua após a publicidade -

A campanha nacional de prevenção às infecções sexualmente transmissíveis (IST) e AIDS do carnaval 2017, trás este ano o tema “No Carnaval, use camisinha e viva essa grande festa!”, reforçando o preservativo como a mais importante arma de combate ao HIV.

Os jovens são o foco da campanha, já que pesquisas nacionais têm revelado que este público não tem o hábito de usar preservativo durante as relações sexuais.

Em Ribeirão, a Divisão de Vigilância Epidemiológica, por meio do programa de DST/Aids, Tuberculose e Hepatites Virais observou um aumento expressivo da epidemia entre os mais jovens, especialmente entre os homens.

A taxa de detecção entre homens na faixa etária entre 20 a 24 anos teve um aumento de 569% entre 2007 e 2015 (de 11,8 casos por 100 mil habitantes, em 2007, subiu para 79,0 em 2015).

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Entre os mais jovens, de 15 a 19 anos, o índice também aumentou, passando de 13,1 por 100 mil em 2007 para 42,2 por 100 mil em 2015.

“Encaminhamos cartazes para ser afixados nos ônibus urbanos, assim como nos bares, boates, escolas e empresas do município que já investem na Campanha de Prevenção da AIDS no Carnaval junto a seus colaboradores”, explica Lis Neves, Coordenadora do programa.

Além das unidades de saúde, a Secretaria da Saúde disponibilizou mais de 40 postos de distribuição do preservativo. Chamados de “Amigos do Projeto de Prevenção”, estes postos facilitam o acesso da população, aumentando significativamente o número de preservativos disponibilizados mensalmente.

“Disponibilizamos uma média de 150 mil unidades por mês e, para o carnaval, acrescentamos mais 70 mil”, informa.

O estímulo ao uso do preservativo durante o carnaval é o principal foco da campanha “No Carnaval, use camisinha e viva essa grande festa!”.

Mesmo assim é comum as pessoas não se prevenirem.

“Esta é a porta de entrada para o HIV por isso trabalhamos também no sentido de divulgar as recomendações para profilaxia pós-exposição sexual”, ressalta Lis Neves.

De acordo com a coordenadora do programa, a pessoa que entrar em situação de risco deve procurar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e uma equipe avaliará a necessidade de tomar as providências e condutas necessárias medicamentosas para prevenção.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

STF julga liberação de crininosas para prender manifestantes de 8 de janeiro

Vão soltar criminosas para sobrar lugar para prender senhoras que se manifestavam dentro da constituição e acreditaram em um capitão e alguns generais

As críticas do New York Times a Moraes

O jornal norte-americano New York Times voltou a falar sobre o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Uma reportagem publicada neste domingo, 22,...

5 depredações da esquerda contra o patrimônio público

“Nunca vocês leram alguma notícia sobre um movimento ou partido de esquerda invadir o Congresso Nacional, a Suprema Corte ou o Palácio do Planalto”,...

Valor bloqueado de manifestantes sobe para R$ 18,5 milhões

A Justiça Federal autorizou hoje (21) novos bloqueios de bens de suspeitos de financiar os atos que resultaram na depredação dos prédios dos Três Poderes...

José Dirceu propõe reestruturar papel dos militares no Brasil

Militares precisam voltar para os quartéis e sair de órgãos do governo, sugere. José Dirceu de Oliveira e Silva, ex-ministro da Casa Civil de Lula,...
- PUBLICIDADE -