Início Saúde Secretaria da Saúde disponibiliza 220 mil preservativos no carnaval para prevenção de...

Secretaria da Saúde disponibiliza 220 mil preservativos no carnaval para prevenção de DSTs

- continua após a publicidade -

A campanha nacional de prevenção às infecções sexualmente transmissíveis (IST) e AIDS do carnaval 2017, trás este ano o tema “No Carnaval, use camisinha e viva essa grande festa!”, reforçando o preservativo como a mais importante arma de combate ao HIV.

Os jovens são o foco da campanha, já que pesquisas nacionais têm revelado que este público não tem o hábito de usar preservativo durante as relações sexuais.

Em Ribeirão, a Divisão de Vigilância Epidemiológica, por meio do programa de DST/Aids, Tuberculose e Hepatites Virais observou um aumento expressivo da epidemia entre os mais jovens, especialmente entre os homens.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A taxa de detecção entre homens na faixa etária entre 20 a 24 anos teve um aumento de 569% entre 2007 e 2015 (de 11,8 casos por 100 mil habitantes, em 2007, subiu para 79,0 em 2015).

Entre os mais jovens, de 15 a 19 anos, o índice também aumentou, passando de 13,1 por 100 mil em 2007 para 42,2 por 100 mil em 2015.

“Encaminhamos cartazes para ser afixados nos ônibus urbanos, assim como nos bares, boates, escolas e empresas do município que já investem na Campanha de Prevenção da AIDS no Carnaval junto a seus colaboradores”, explica Lis Neves, Coordenadora do programa.

Além das unidades de saúde, a Secretaria da Saúde disponibilizou mais de 40 postos de distribuição do preservativo. Chamados de “Amigos do Projeto de Prevenção”, estes postos facilitam o acesso da população, aumentando significativamente o número de preservativos disponibilizados mensalmente.

“Disponibilizamos uma média de 150 mil unidades por mês e, para o carnaval, acrescentamos mais 70 mil”, informa.

O estímulo ao uso do preservativo durante o carnaval é o principal foco da campanha “No Carnaval, use camisinha e viva essa grande festa!”.

Mesmo assim é comum as pessoas não se prevenirem.

“Esta é a porta de entrada para o HIV por isso trabalhamos também no sentido de divulgar as recomendações para profilaxia pós-exposição sexual”, ressalta Lis Neves.

De acordo com a coordenadora do programa, a pessoa que entrar em situação de risco deve procurar a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e uma equipe avaliará a necessidade de tomar as providências e condutas necessárias medicamentosas para prevenção.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

#Fiqueemcasa: 42% dos brasileiros estão com menos dinheiro no bolso

E a narrativa voltara logo após as eleições, enquanto políticos, funcionários públicos tem o salário garantido, mesmo sem trabalhar.

Não falta quase nada para 2020. Fãs fazem episódio com final para ‘Caverna do Dragão’

2020 não é um ano qualquer, até isso rolou. Fãs do desenho animado adaptaram um final para trama e agora o mundo passa a ter um sentido.

Novo: “Quem não tomar vacina não deve frequentar espaços públicos”

João Amoedo, fundador do partido NOVO, defende obrigatoriedade de vacina ou impedimento de frequentar hospitais, ruas. NOVO só no nome.

O disco rígido de Hunter Biden revelou ‘Obsessões por menores’ e drogas

Grave: No Brasil muitos políticos estão presos aos chineses que através destes governam estados e cidades. Esta semana o mundo estremecera com informações vindo dos EU

Globo cancela humorísticos ‘Zorra’, ‘Fora de Hora’ e ‘Escolinha’

Com o fim dos programas, cerca de 180 funcionários deverão ser demitidos, a maioria das áreas de cenografia e equipe técnica