InícioSaúdeRegional de Ribeirão Preto do Simesp realiza debate sobre violência com especialistas

Regional de Ribeirão Preto do Simesp realiza debate sobre violência com especialistas

- continua após a publicidade -

Para buscar soluções aos problemas de violência nas unidades de saúde de Ribeirão Preto, a regional do Sindicato dos Médicos de São Paulo (Simesp) do município realizará o debate Violência em unidades de saúde e outros estabelecimentos públicos:

Como podemos enfrentá-la?
Com expectativa de público de 80 pessoas, o evento é aberto ao público e será dia 29 de março, quarta-feira, às 18h30, no Espaço Cultural de Extensão Universitária Escola de Medicina de Ribeirão Preto (ECEU). O evento é em parceria como Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes) e com Conselho Regional de Psicologia de Ribeirão Preto (CRP), além de ter o apoio do Núcleo Regional de Medicina de Família e Comunidade de Ribeirão Preto.

Para debater o tema foi convidada Débora Silva Teixeira, membro do Comitê Internacional da Cruz Vermelha, que elaborou o programaAcesso Mais Seguropara as unidades de saúde do Rio de Janeiro. Também professora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e médica de família e comunidade, Débora terá uma reunião um dia após o debate (dia 30) com o secretário de Saúde de Ribeirão Preto para compartilhar a experiência do programa aplicado no Rio de Janeiro.

Genival Torres Dantas Junior, defensor público que atua na área de segurança em equipamentos públicos como unidades de saúde e professor de direito na Universidade de Ribeirão Preto (UNAERP), também será palestrante no debate.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Violência
O tema do debate surgiu devido à onda de assaltos a Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Ribeirão Preto. Foram sete casos só do início do ano a 19 de fevereiro, data do último assalto registrado. “Essa insegurança impacta negativamente na qualidade do atendimento. Já há comentários de médicos que querem pedir demissão”, alerta Ulysses Strogoff, diretor-presidente da regional na do Simesp na cidade.
Helena Lugão, delegada do Simesp em Ribeirão Preto conta que houve redução dos assaltos e furtos em UBSs, contudo, não houve influência da prefeitura para isso, por essa razão, os profissionais continuam em estado de alerta e trabalhando sob tensão.

“O governo municipal não adota nenhuma medida concreta. Temos medo de que aconteça algo pior”, lamenta Helena e completa: “Neste mês, ainda, houve casos de assaltos a agentes comunitários e de controle de vetores, durante o horário de expediente”.

Serviço
Debate Violência em unidades de saúde e outros estabelecimentos públicos: como podemos enfrentá-la?
Data: 29/03
Hora: 18h30
Local: Av. Nove de Julho, 980, Ribeirão Preto – SP

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

STF julga liberação de crininosas para prender manifestantes de 8 de janeiro

Vão soltar criminosas para sobrar lugar para prender senhoras que se manifestavam dentro da constituição e acreditaram em um capitão e alguns generais

As críticas do New York Times a Moraes

O jornal norte-americano New York Times voltou a falar sobre o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Uma reportagem publicada neste domingo, 22,...

5 depredações da esquerda contra o patrimônio público

“Nunca vocês leram alguma notícia sobre um movimento ou partido de esquerda invadir o Congresso Nacional, a Suprema Corte ou o Palácio do Planalto”,...

Valor bloqueado de manifestantes sobe para R$ 18,5 milhões

A Justiça Federal autorizou hoje (21) novos bloqueios de bens de suspeitos de financiar os atos que resultaram na depredação dos prédios dos Três Poderes...

José Dirceu propõe reestruturar papel dos militares no Brasil

Militares precisam voltar para os quartéis e sair de órgãos do governo, sugere. José Dirceu de Oliveira e Silva, ex-ministro da Casa Civil de Lula,...
- PUBLICIDADE -