Início Saúde Profissionais do "SuperAção" sentem na pele como é ter deficiência visual

Profissionais do “SuperAção” sentem na pele como é ter deficiência visual

- continua após a publicidade -

E se você não enxergasse por um dia? Essa foi a experiência vivida por alguns profissionais do projeto social “SuperAção”. O que, supostamente, seria mais uma quinta-feira comum, se tornou uma experiência inesquecível de empatia e solidariedade.

“Tivemos uma ideia de como as pessoas que não enxergam enfrentam dificuldades que nós desconhecemos. Ficamos vendados por apenas um dia e pudemos imaginar o que aqueles que não enxergam passam todos os dias”, conta Evandro Luiz Silveira, coordenador da Associação Pró-Esporte e Cultura.

A rotina de Evandro e outros integrantes que trabalham na APEC (Associação Pró-Esporte e Cultura) foi alterada logo que chegaram a ADEVIRP (Associação dos Deficientes Visuais de Ribeirão Preto), no dia 23 de fevereiro. Eles tiveram palestras sobre como se comportar, relacionar, quais atividades realizar e como tratar um deficiente visual.

“A vivência foi muito produtiva e também proveitosa. Falo por mim e por todos que participaram. Ganhamos muito conhecimento e aprendemos a apreciar, ainda mais, a capacidade de enxergar e ver com outros olhos aqueles que tem deficiência visual”, afirma Evandro.

O respeito por quem enfrenta essa batalha foi sentido na pele pelos participantes da “vivência”, ao darem voltas e passeios por Ribeirão, de ônibus, com os olhos vendados. A experiência durou das 7h30 até 18h. Inclusive na hora do almoço, todos permaneceram com as vendas.

“Foi um dia repleto de oportunidades. Nos comportamos como deficientes visuais e utilizaremos essa experiência em nosso projeto, para que alcancemos os melhores resultados possíveis”, ressalta o coordenador.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

 

SuperAção

As aulas do projeto social “SuperAção” começaram em Novembro de 2016, pela Associação Pró-Esporte e Cultura (APEC) e contam com o apoio da USP, ADEVIRP e academia ACM. 

Pessoas de todas as idades podem participar do programa e com isso, se aproximarem do esporte. As modalidades disponíveis são basquete em cadeira de rodas, parabadminton, futebol de sete, futebol de cinco, teatro, balé, na sede da ADEVIRP e natação na academia ACM.

“O nosso objetivo, em si, é incluir as pessoas com algum tipo de deficiência no esporte e com ela, auxiliar na mobilidade, concentração e na própria reabilitação”, afirma Oswaldo Trintin Júnior, presidente da Associação Pró-Esporte e Cultura.

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail proesporte@proesporte.org.br ou pelo telefone (16) 3911-7371. O lançamento oficial do projeto foi em janeiro deste ano.

O “SuperAção” é realizado pela Associação Pró-Esporte e Cultura (APEC) através do Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência (PRONAS), Ministério da Saúde e Governo Federal. Os patrocinamos são da UEG Araucária, IHARA, Sistema Integrado Martins e SMART Supermercados. O projeto ainda conta com os apoios da ADEVIRP, USP, academia ACM e Goal Projetos.

 

Cronograma de aulas

Basquete em cadeira de rodas – Campus da USP, de terça e quinta, das 19h às 20h30 e das 20h30 às 22h.

Parabadminton – Campus da USP, de segunda a quarta, das 8h às 9h e das 9h às 10h.

Futebol de sete – Campus da USP, de segunda das 16h às 17h30 e quarta das 16h às 17h30.

Natação – Academia ACM, de terça e quinta, das 12h30 às 13h30 e das 14h às 15h.

Futebol de cinco – Sede da ADEVIRP, de quarta das 13h às 14h30 e quinta das 10h às 11h30.

Teatro – Sede da ADEVIRP, no período da manhã, de segunda a quarta das 9h50 às 11h30 e no período da tarde, de segunda e sexta das 13h às 14h30.

Balé – Sede da ADEVIRP, no período da manhã, de quarta, das 7h30 às 9h20 e de sexta das 10h às 11h30 e no período da tarde, de segunda e sexta das 15h20 às 17h.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Bolsonaro manda prender Datena sem provas

É óbvio que este titulo é falso, mas tem como objetivo fazer você pensar no que esta acontecendo com jornalista conservador preso sem provas pelo STF.

Entrevias socorreu 2,6 mil motoristas por pane seca em 2020

Além de infração de trânsito, tanque vazio pode causar transtornos ao viajante

Como ficam as regras do Plano São Paulo para Ribeirão Preto nas fases laranja e vermelha.

Governo de São Paulo acredita que fechar estabelecimentos comerciais e demitir funcionários podem reduzir o avanço do vírus.

Câmara começará a mostrar ao que veio. Não espere coisas boas

Não estranhe se tivermos banheiros uni-sex nas escolas municipais e a proibição de uniformes masculinos e femininos.

Jovem é assassinado durante festa clandestina

Desde Março de 2020, é de conhecimento geral que estes eventos ocorrem em Ribeirão Preto e toda região, chegando mesmo a ter como DJ o filho do prefeito Duarte Nogueira
- PUBLICIDADE -