Início Saúde Associação de Equoterapia Vassoural faz balanço positivo do Projeto "A Inclusão Social...

Associação de Equoterapia Vassoural faz balanço positivo do Projeto “A Inclusão Social Através do Esporte Equestre/Paraequestre”

- continua após a publicidade -

A Associação de Equoterapia Vassoural realizou um balanço positivo das suas atividades realizadas na Fazenda Vassoural em Pontal (SP). O projeto “A Inclusão Social Através do Esporte Equestre/Paraequestre” incentivado pelo Ministério do Esporte através da Lei de Incentivo ao Esporte encerra no mês de abril, mas as atividades na AEV permanecem. A Associação mantém as atividades nesse ano de 2017, enquanto busca novamente apoio e incentivo por meio do poder público e também da iniciativa privada para retomar o projeto e os eventos.

De acordo com Elaine Cristina Soares Leite, fisioterapeuta e coordenadora da AEV, a prática do esporte equestre adaptado foi fundamental para a melhora da qualidade de vida dos praticantes.

“É muito gratificante acompanhar a evolução dos nossos praticantes. Era uma vitória a cada atendimento, melhora da interação social, melhora no desenvolvimento motor e também na comunicação”.

O projeto teve duração total de 10 meses. Em 2016 foram iniciadas as aulas com 10 praticantes, no decorrer do ano o projeto alcançou o número de 23 alunos com idades entre 4 e 33 anos. “O enduro equestre tem essa característica inclusiva. O contato com o cavalo, com a natureza e o trabalho dos profissionais, foram de grande valia na evolução dos praticantes”, destaca Elaine.

Durante o projeto, foram realizados três eventos: 1º Endurinho Equestre Adaptado (no mês de Agosto/2016), 1º Enduro Equestre da Alta Mogiana (etapas aberta e adaptado) – realizado em Setembro/2016 e 2º Endurinho Equestre Adaptado (em Dezembro de 2016), todos na Fazenda Vassoural. Familiares, amigos, voluntários e adeptos do esporte equestre prestigiaram os eventos que eram abertos a todo o público. “O objetivo do projeto foi alcançado, uma vez que, todos os paratletas participantes do projeto foram inseridos num ambiente onde cavalgaram juntos, não havendo distinção entre atletas do Enduro Equestre e paratletas, entre adultos e crianças, homens e mulheres, num ambiente familiar e com um diferencial, em contato com a natureza. O resultado não poderia ser diferente: foi um sucesso!”, conclui Elaine.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

O projeto

O projeto promove a integração social, o bem estar, o prazer, a alegria, a satisfação pessoal, o desenvolvimento físico, a responsabilidade, o suporte emocional, a confiança e a independência dos praticantes. Busca melhorar a qualidade de vida, além de incluir socialmente esses praticantes através do Esporte Equestre.

O trabalho intensifica e valoriza a prática desportiva a todas as pessoas com algum tipo de deficiência que estão aptas para tal prática, ou seja, que adquiriram maior autonomia e independência para guiar seu cavalo. Também propicia a integração social e familiar, uma vez que, as aulas são realizadas ao ar livre, num ambiente familiar, onde todos cavalgam interagindo entre si, com o seu cavalo e num diferencial: em contato com a natureza.

Os patrocinadores são Ourofino Saúde Animal, Savegnago, Usina Uberaba e TGM. E a realização é da AEV através da Lei Federal de Incentivo ao Esporte.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Confira os gabaritos das provas do primeiro dia do Enem

Primeiro dia teve provas de linguagens e ciências humanas.

Ribeirão Preto inicia vacinação de idosos internados em asilos

Ribeirão Preto recebeu 9.680 doses da vacina produzida pela Universidade de Oxford em parceria com a Astra Zeneca

GCM doa sangue ao Hemocentro de Ribeirão

Para contribuir com o estoque de sangue do hemocentro, a Prefeitura realizará campanha de conscientização

Fundet convoca estagiários de processo seletivo

Os selecionados são alunos do ensino médio e superior que farão estágio no serviço público municipal

Amigos do prefeito: Vereadores que não foram reeleitos conseguem cargos na administração

Como diz o ditado. " quem tem padrinho não morre pagão". Vereadores amigos de Nogueira conseguem uma boquinha
- PUBLICIDADE -