InícioSaúdeAproximadamente 16 mil pessoas foram vacinadas neste início de ano contra a...

Aproximadamente 16 mil pessoas foram vacinadas neste início de ano contra a febre amarela

- continua após a publicidade -

Com a divulgação da morte de um homem de 52 anos por febre amarela ocorrida em 26 de dezembro e oficializada pelo Instituto Adolfo Lutz no último dia 4 de janeiro, as 38 salas de vacinação das Unidades de Saúde da rede municipal tiveram um aumento significativo no movimento, da ordem de 135% inicialmente. Desde o último dia 4, o número de pessoas vacinadas já ultrapassou 16 mil.

A média diária atual de atendimento é de 2 mil pessoas. Nesta segunda-feira, no entanto, o atendimento ultrapassou essa média e chegou a 2.158 vacinas aplicadas.

Mesmo assim, a Secretaria da Saúde estima que ainda faltem cerca de 150 mil pessoas a ser vacinadas para se alcançar a cobertura total, de 100% da população, conforme preconizado pela Organização Mundial de Saúde.

“Embora não haja motivos para alarde, a população precisa se imunizar e colaborar no sentido de evitar criadouros do mosquito Aedes aegypti, que, além da dengue, chikungunya e zika-vírus, também transmite a febre amarela”, reitera o secretário da Saúde, Sandro Scarpelini.

Ele garante que os estoques da vacina são suficientes para suprir a demanda.
A doença – A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por vetores artrópodes, que possui dois ciclos epidemiológicos distintos de transmissão: silvestre e urbano. Reveste-se da maior importância epidemiológica por sua gravidade clínica e elevado potencial de disseminação em áreas urbanas infestadas por Aedes aegypti. A febre amarela é uma doença de evolução rápida, com letalidade de 40 a 50%.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

No ciclo silvestre da febre amarela, os primatas não humanos (macacos) são os principais hospedeiros e amplificadores do vírus, e os vetores são mosquitos com hábitos estritamente silvestres, sendo os gêneros Haemagogus e Sabethes os mais importantes na América Latina. Nesse ciclo, o homem participa como um hospedeiro acidental ao adentrar áreas de mata. No ciclo urbano, o homem é o único hospedeiro com importância epidemiológica e a transmissão ocorre a partir de vetores urbanos (Aedes aegypti) infectados.

Ação especial no Castelo Branco – Na UBDS do bairro Castelo Branco foram feitas atividades especiais a pedido de empresas do entorno. Além de uma equipe volante, que vacinou cerca de 70 pessoas contra a febre amarela, foram realizadas orientações para prevenção das DST/Aids (Doenças Sexualmente Transmissíveis). A informação é da gerente da unidade, Elisângela de Almeida Puga, responsável pelo expediente que registra a maior média diária de vacinação no município.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Camping e Restaurante Vale dos Sonhos

Uma opção para passar os feriados ou então dar aquela fugidinha de final de semana, a uma hora de Ribeirão Preto, o local oferece diversão e descanso para toda família

Agendamento: 1ª DOSE em crianças de 9 a 11 anos aberto nesta segunda-feira (24)

Serão disponibilizadas seis mil vagas e vacinação acontecerá na terça-feira, dia 25 de janeiro

Oportunidades: Comece a semana buscando seus objetivos

Há oportunidades para diversas áreas em Ribeirão Preto, Sertãozinho, Serrana. Veja como se candidatar e boa sorte. Compartilhe com amigos que estão precisando.

Colégio Metodista suspende atividades em Ribeirão Preto

Instituição contava com 122 anos de atuação na cidade encerra atividades por conta da situação financeira da instituição de ensino. A economia vemos depois.

O fundo do posso sem fundo: Fiocruz indica atenção com dengue

Períodos chuvosos atrelados ao calor são favoráveis à proliferação do Aedes aegypti, que é também transmissor do vírus da zika e chikungunya.
- PUBLICIDADE -