InícioRegiãoPitangueirasAcusada de matar garota grávida se entrega à polícia

Acusada de matar garota grávida se entrega à polícia

- continua após a publicidade -

Mirian Aparecida Soares Siqueira, 25 anos, se entregou no final da manhã desta sexta-feira (14) à polícia de Sertãozinho acompanhada de um advogado

A acusada de matar a adolescente Valissia Fernandes de Jesus, 15, grávida de oito meses, e o filho da vítima, estava foragida desde o assassinato, ocorrido no início da noite de quarta-feira (12) em Pitangueiras.

Mirian está prestando depoimento para o delegado que investiga o caso.
Ao marido dela, a acusada já havia assumido a autoria do homicídio, bem como a amigas nas redes sociais.

No momento ela esta com prisão preventiva pedida por 30 dias.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Ao que consta Mirian estava com gravidez psicológica, o esposo informou que ela se dizia gravida de 9 meses aos familiares, mas nunca apresentou qualquer confirmação.

A provável causa do crime bárbaro, é que a assassina, pretendia retirar o bebe e apresentar a família como sendo o seu.

A cidade de Pitangueiras esta abalada com o crime. Relembre

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Colégio Metodista suspende atividades em Ribeirão Preto

Instituição contava com 122 anos de atuação na cidade encerra atividades por conta da situação financeira da instituição de ensino. A economia vemos depois.

O fundo do posso sem fundo: Fiocruz indica atenção com dengue

Períodos chuvosos atrelados ao calor são favoráveis à proliferação do Aedes aegypti, que é também transmissor do vírus da zika e chikungunya.

Mãe do presidente Jair Bolsonaro morre aos 94 anos

De Uma família humilde do interior de São Paulo, dona Olinda, partiu mas pode ver os feitos do filho. Nossos sentimentos ao @jairmessias.bolsonaro

Coronavac é liberada e SP confirma dose para crianças em até 3 semanas

Eles garantem que o medicamento é seguro, e casos de mortes não são relacionados com a picada salvadora. Se ele garante nós acreditamos na ciência.

Criança de 10 anos infartou depois da picada mas o motivo não foi a vacina

Prefeitura diz que criança teve parada cardíaca após vacina, mas estado rapidamente concluiu que criança tinha doença rara no coração que os pais não sabiam. E nós acreditamos no trancarua
- PUBLICIDADE -