InícioPolíticaMarcelo Odebrecht inicia negociação para delação premiada

Marcelo Odebrecht inicia negociação para delação premiada

- continua após a publicidade -

Empresário assinou termo de confidencialidade e deve prestar depoimentos.

CURITIBA — O empresário Marcelo Odebrecht e a força-tarefa da Operação Lava-Jato deram o primeiro passo rumo a tão esperada delação premiada de executivos da empreiteira. Foi assinado na semana passada um termo de confidencialidade, a partir do qual eles começam a depor e a apresentar documentos. Só após análise de tudo o que for apresentado pelos executivos, os procuradores e a Justiça darão ou não o aval para a delação.

A expectativa em torno da delação dos executivos da Odebrecht está na lista apreendida pela Polícia Federal, em março deste ano na casa de um funcionário da empresa, onde aparecem os nomes de cerca de 300 políticos que receberam recursos da empreiteira. As investigação avaliam que foram distribuídos R$ 55 milhões aos políticos.

Além de Marcelo, outros executivos da Odebrecht fariam delação.
O pai de Marcelo, Emilio Odebrecht, também prestará depoimentos, de acordo com fontes ouvidas.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Em nota, a Odebrecht informou que não vai se manifestar sobre a negociação para fechar a delação.
A primeira proposta de delação premiada apresentada pela construtora Odebrecht, semanas atrás, foi rejeitada pelos investigadores Lava-jato.

A partir do termo de confidencialidade, Marcelo deve entregar todas as informações sobre contribuições feitas às campanhas eleitorais majoritárias. O empresário poderá detalhar os pedidos de contribuição feitos por políticos a ele e ao Grupo Odebrecht.
Todos os partidos investigados no esquema de corrupção da Petrobras – PT, PMDB, PSDB e PP — podem ser implicados na delação da Odebrecht.

Publicidade

No inquérito em curso sobre o publicitário João Santana, marqueteiro do PT, pode fazer com que a denúncia tenha de ser encaminhada para apreciação do Supremo Tribunal Federal, retirando a decisão do juiz Sérgio Moro. Até agora não foram identificados quais os valores relacionados a políticos são doações legais de campanha, se foram de fato pagos e se podem ser relacionados a esquemas de propinas. Além das planilhas, também foram apreendidos documentos que citam obras feitas pela Odebrecht em diversos estados e municípios.

Não é possível afirmar se as doações foram feitas legalmente ou por meio de caixa 2.

Chama a atenção que os nomes estejam relacionados a codinomes.

Porque Avião?
Porque Avião?

O senador José Sarney (PMDB), é chamado de “Escritor”.
Renan Calheiros, o “Atleta”.
Eduardo Paes, prefeito do Rio, tem como codinome “Nervosinho”.
Eduardo Cunha (PMDB) , é o “Caranguejo”.
O senador Humberto Costa (PT), “Drácula”.
O senador Lindbergh Farias (PT) aparece como “Lindinho”.
Manuela P. Vieira d’Ávila, dep. federal pelo PC do B, é “Avião”.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

A população insistem em votar errado e Ramon Faustino (Psol) continua sendo processado

Nova audiência foi marcada para o dia 06 de outubro, para ouvir o depoimento das ex-assessoras

Centro de Qualificação prorroga inscrições para cursos gratuitos

São 278 vagas disponíveis com inscrições online até 29 de setembro com barbearia, informática básica, excel, word básico, jardinagem e paisagismo e muitos outros

Circuito SP promove atração gratuita no Teatro Municipal

Peça mostra o encontro da Rainha Elizabeth I com o dramaturgo William Shakespeare

Cruzamento em Ribeirão Preto recebe obra da artista Elisa Bracher

Obra está sendo instalada no cruzamento das avenidas João Fiusa e Independência; escultura deve ser inaugurada na quarta-feira, 28

Giorgia Meloni deve liderar Itália após vitória eleitoral da direita

Giorgia Meloni se tornará a primeira mulher premiê da Itália
- PUBLICIDADE -