InícioPolicialQuadrilha invade hospital no rio e resgatam traficante

Quadrilha invade hospital no rio e resgatam traficante

- continua após a publicidade -

Funcionários e pacientes do Hospital Souza Aguiar, no Centro, passaram por momentos dignos de um filme de terror.

Na madrugada deste domingo, quando cerca de 25 bandidos invadiram a unidade para resgatar Nicolas Labre Pereira de Jesus, o “Fat Family”, que estava internado.

O grupo arremessou granadas em direção aos policiais e trocou tiros com a equipe.
Ronaldo Luiz Marriel de Souza, filho de um oficial da Marinha, estava no hospital para receber atendimento, foi baleado e morreu. Souza era acompanhado por um amigo PM, que disparou contra os bandidos e foi atingido. Um enfermeiro também foi baleado. O grupo conseguiu fugir com o comparsa que é irmão do traficante My Thor.

Segundo a Secretaria de Saúde, o PM do 5° BPM baleado durante a ação está sendo operado agora e seu estado é estável. Já o técnico de enfermagem, já foi operado e está em estado grave.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

O sargento da PM Fábio Melo, que fazia a custódia do traficante que foi resgatado, contou que ficou sob a mira de fuzis e pistola de seis traficantes, enquanto os demais faziam reféns no pátio do hospital. O policial foi quem prestou socorro à vítima e a um colega baleado durante troca de tiros.

O motorista de uma ambulância, que estava de plantão no local, disse que ficou em pânico quando o grupo lançou uma granada contra a viatura da PM que estava próximo a ele:
– Pensei que ia morrer. Sempre tem policia aqui, nunca imaginei que algo assim pudesse acontecer- disse.

Em coletiva de imprensa, o delegado Rivaldo Barbosa afirmou que a ação terá uma resposta dura da polícia:

– Foi uma ação ousada que vai ter resposta suficiente das forças de Segurança do estado.

O crime aconteceu por volta das 3h. Ainda segundo testemunhas, os bandidos entraram na unidade depois de usar como escudo o dono de uma barraquinha de doce, que fica na frente do hospital.

Uma testemunha viu quando os criminosos entraram no local armados com fuzis. Segundo ele, houve intensa troca de tiros.

– Foi um filme de terror. Estava dentro do carro, estacionado no hospital, e vi quando pararam do lado do meu veículo e desceram com fuzis. Me escondi, porque se me vissem, atirariam. Meu carro ficou com as marcas dos tiros.

O traficante Fat Family, que foi preso há uma semana, estava internado devido a um ferimento no rosto causado durante um confronto com a polícia. A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária informou que ele estava em liberdade desde 28 de abril de 2016, por força de absolvição, concedida judicialmente. Ele havia sido preso em agosto 2011.

Policiais da Divisão de Homicídios da capital isolaram a área para o trabalho da perícia.

Recompensa
O Portal dos Procurados, do Disque-Denúncia, anunciou hoje (19) que está oferecendo R$ 3 mil de recompensa por informações que levem à prisão do homem que foi resgatado por criminosos que invadiram o Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro do Rio. Uma pessoa morreu e duas ficaram feridas no ataque, que ocorreu na madrugada de hoje (19).

 

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Com dois a menos, Palmeiras se classifica na libertadores

10 SEMIS DE #LIBERTADORES NA HISTÓRIA! 10 CLASSIFICAÇÕES CONSECUTIVAS EM MATA-MATA NO TORNEIO! 10 PASSAGENS DE FASE EM #LIBERTADORES EM CASA!

Patriotas vão para Paulista: Ribeirão inicia preparativos para o desfile de 7 de Setembro

Em Ribeirão vários grupos se organizam para participar das manifestações em São Paulo, dia que esta sendo considerado o mais importante dos últimos 200 anos. Confira como participar.

WhatsApp lança novas ferramentas para garantir mais segurança e privacidade aos usuários

As funções do aplicativo de mensagens estão em fase de testes, mas devem chegar ao público em breve

Vereador esquerdista que defende mulheres deve cumprir medida protetiva com a ex-namorada

a vítima se sente perseguida e agredida moralmente e psicologicamente pelo autor

“Funcionário” recebe R$ 22 mil por mês da Câmara para estudar Direito na USP em período integral

Trabalhar por que? Se nem os vereadores fazem isso, o O acadêmico em questão é Saulo Wellington Marchiori Magron, lotado no cargo de agente de administração
- PUBLICIDADE -