InícioPolicialHomem usado como 'escudo' por assaltantes não resiste e morre

Homem usado como ‘escudo’ por assaltantes não resiste e morre

- continua após a publicidade -

Vítima de 38 anos estava próxima ao veículo incendiado pela quadrilha armada que explodiu empresa de valores e trocou tiros com PMs na fuga.

Faleceu às 5h40 da manhã desta quarta-feira (6) o homem que se queimou durante o ataque à empresa Prosegur, na zona norte de Ribeirão Preto.

Ele teria se escondido embaixo de um carro para se proteger da troca de tiros intensa – foram mais de mil tiros, de acordo com a polícia, mas o veículo acabou pegando fogo.

Ubiratan Soares Berto, de 38 anos, estava próximo a um veículo usado pela quadrilha, que foi incendiado durante a fuga. Ele sofreu queimaduras por todo o corpo, foi internado na Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas (HC-UE), mas não resistiu aos ferimentos.
Com isso, o número de mortos na ação cinematográfica na madrugada da segunda-feira (5) chega a dois.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

O cabo Tarcísio Wilker Gomes, do 3º Batalhão de Polícia Militar Rodoviário, foi a primeira vítima.
Após troca de tiros na fuga da quadrilha pela rodovia Anhanguera, ele foi baleado e também morreu no Hospital das Clínicas.

Cabo Wilker estava há 14 anos na Polícia Militar, 13 deles no Policiamento Rodoviário. Ele foi enterrado na tarde da terça-feira (5), em Batatais, e deixou esposa e um filho de 8 anos.

“Por enquanto, sabemos que é um dos homens usados como escudo por eles. Um usuário de drogas que estava no local. É tudo o que sabemos sobre ele”, disse João Osinsky Junior, diretor do Departamento de Polícia Judiciária do Interior (Deinter 3).

Em nota, a Prosegur informou que nenhum funcionário se feriu no mega-assalto. Ainda de acordo com a empresa, o serviço de transporte de valores está operando normalmente na região de Ribeirão nesta quarta-feira.

“Com relação à estrutura física da sua base na cidade, a companhia aguarda o resultado da perícia técnica a ser realizada no local e, com base no laudo técnico oficial, tomará as medidas cabíveis”, diz o comunicado.

Na fuga, o grupo incendiou três dos 15 carros usados na ação. Próximo a um desses veículos estava Berto, que ficou ferido. A quadrilha também atirou contra dois policiais rodoviários que faziam um bloqueio na Rodovia Anhanguera. Um deles foi atingido na cabeça e morreu.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Nova data do Kiss em Ribeirão Preto – Dia 1º de maio de 2022

Os ingressos já adquiridos seguem válidos para a nova data, portanto, não há necessidade de troca ou substituição.

Inscrições para o Sisu começam nesta terça-feira

Prazo para o segundo processo seletivo de 2021 termina no dia 6

Oportunidade de 220 vagas de emprego para diversas áreas

De janeiro a junho deste ano, Ribeirão Preto registrou saldo de 6.955 novos registros em carteira de trabalho, ficando na 6º posição no Estado de São Paulo

GCM recebe 20 armas para uso em patrulhamento

Spark permite imobilizar o infrator sem a necessidade de uso de força
- PUBLICIDADE -