InícioLazer e CulturaExposição conta a história das enchentes e da obra que resolveu o...

Exposição conta a história das enchentes e da obra que resolveu o problema no ribeirão Preto

- continua após a publicidade -

“Um dos problemas sérios que preocupava todas as administrações do município eram as constantes enchentes, ocasionando a inundação do bairro da República, da Rua Guatapará e da parte baixa da cidade até a Rua José Bonifácio”, este é um trecho do relatório da Prefeitura de Ribeirão Preto, do exercício de 1929, que demonstra que a preocupação das administrações municipais com as enchentes no ribeirão Preto.

Elas castigaram, por mais de um século, uma parte vital da cidade trazendo doenças, transtornos e prejuízos a moradores, comerciantes e ao Poder Público.

A solução desse grave problema público, conquistada com a realização, entre 2008 e 2013, da Obra Antienchente é o que mostra a exposição fotográfica “O Desafio das Águas”- Obra para ficar na história. Montada no hall de entrada do Palácio Rio Branco desde esta quinta-feira, a exposição reúne cerca de 60 fotos históricas das cheias e das quatro etapas da obra realizada no córrego. As imagens fazem parte do acervo público e do arquivo dos fotógrafos da prefeitura, Carlos Natal e JF Pimenta.

Cirurgia – A Obra Antienchente foi realizada entre 2008 e 2013, em quatro etapas.
Foram 2.800 metros de intervenções ao longo das avenidas Fábio Barreto, Jerônimo Gonçalves e Álvaro de Lima. Para conter as águas, a cirurgia urbanística no coração da cidade triplicou a vazão do córrego de 80m³ para 250 m³. O canal em rocha foi aprofundado para um metro e meio. O ribeirão Preto foi alargado em 6 metros, passando de 8 metros para os atuais 14 metros. Foram gastos R$ 117 milhões de recursos dos governos Federal, Municipal, Estadual e da Câmara de Ribeirão Preto.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

“Encontro das águas” – O ponto crucial de toda a obra foi a erradicação do estrangulamento do ribeirão Preto com o córrego Retiro Saudoso, onde foi preciso diminuir a angulação na confluência do “encontro das águas”. O que foi feito revigorou o passado da região Central e resgatou parte da Vila Virgínia.

Durante um século, as águas subiam de repente sem marcar hora. Foi preciso muito trabalho, para solucionar o problema, mas hoje, o temor, causado pelas enchentes na área central e na Vila Virgínia, pertence ao passado histórico.

A obra, exemplo de revitalização, trouxe ganhos incalculáveis para a preservação do patrimônio histórico e cultural. Foi capaz de trazer de volta a iluminação e os balaústres originais da época e as belas Palmeiras Imperiais, que foram replantadas.

Vida – Pode-se dizer que a Obra Antienchente “curou” parte da malha urbana onde a cidade se iniciou e, literalmente, mudou a cara de Ribeirão Preto, devolvendo-lhe beleza. Devolveu mais. Aos ribeirão-pretanos, o orgulho e a dignidade e, ao ribeirão Preto, uma nova vida.

A exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira das 8 às 18 horas até o dia 8 de julho. A realização é da Prefeitura de Ribeirão Preto e tem apoio do Instituto do Livro, Programa Pró Ler, Museu da Imagem e do Som (MIS), Centro Cultural Palace (CCP), Amigos da fotografia e Cineclube Cauim.

Serviço:
Exposição de Fotos “O Desafio das Águas”- Obra para ficar na história
23/06 a 8/07 – Segunda a sexta-feira das 8h às 18 horas
Hall de entrada do Palácio Rio Branco (Prefeitura)
Praça Barão do Rio Branco s/n – Centro – Ribeirão Preto

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Governo federal anuncia dose de reforço para profissionais de saúde

Aplicação extra ocorrerá a partir de seis meses da imunização completa

Bolsonaro na ONU: discurso sóbrio e responsável

‘Estávamos à beira do socialismo’, diz Bolsonaro em discurso na ONU Na abertura da Assembleia-Geral da entidade, presidente criticou lockdown e defendeu tratamento precoce contra a covid-19 O...

Corrente de Amor fomenta doações em prol do Hospital de Amor de Barretos

Facilidade de doação através de aplicativo e em pontos espalhados pelo Brasil, faz com que a campanha seja uma importante fonte de arrecadação para a instituição que operou com déficit mensal de mais de R$ 36 milhões em 2020

Primavera 2021: previsão geral para o Brasil

Primavera começa nesta quarta-feira (22). Crise hídrica e novo La Niña à vista. Quais as expectativas do clima para primavera 2021?

Bolsonaro faz abertura da assembleia geral da ONU logo mais por volta de 10 h

Na abertura da 76ª Assembleia Geral, expectativa é de que Bolsonaro use o púlpito para passar aos demais dirigentes mundiais um panorama do Brasil diferente do que os globalistas e velha mídia fazem.
- PUBLICIDADE -