Início Especiais Feira do Livro Feira do Livro oferece intérpretes de Libras

Feira do Livro oferece intérpretes de Libras

- continua após a publicidade -

Uma das novidades da 16ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto é a presença, em algumas palestras, de intérpretes de Libras, profissional que domina a língua de sinais e a Língua Portuguesa.
Alguns encontros já contaram com a presença de profissionais em Libras e também o espetáculo “A Sirene das Palavras”. Neste sábado, dia 18 de junho também haverá a tradução na Sessão Jabuti com o escritor Cristóvão Tezza, autor de “O Filho Eterno”, às 14h, no Auditório Meira Júnior, com a presença da intérprete Rosangela Leni C. Sena Souza. A Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura de Ribeirão Preto foi o órgão responsável por ceder os intérpretes à feira.

Durante a palestra de Augusto Cury com Jayme Monjardim e Gilberto Dimenstein, que contou com a tradução de Libras, a intérprete Michelle Gonçalves Dinamarco, que é deficiente auditiva, fez um pedido ao diretor. “Produzam filmes nacionais com legendas. Adoro ir ao cinema, mas consigo assistir apenas filmes internacionais com legendas”, alertou.

Além disso, alguns locais onde acontecem atividades da Feira do Livro, como o Theatro Pedro II, Meira Júnior e Centro Cultural Palace, possuem elevadores e rampas de acesso para portadores de necessidades físicas, como também fila preferencial.

“Nossa intenção é que a Feira do Livro estenda sua programação a todos os tipos de públicos e abra espaço e interatividade para pessoas que possuam qualquer tipo de deficiência ou necessidade especial. O objetivo é democratizar o acesso à leitura, reforçando que o livro é para todos, bem como os debates que acontecem na feira”, comenta Adriana Silva, presidente da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Ação Inclusiva – Durante a Feira do Livro, também acontecem palestras com temas que envolvem pessoas com deficiências na Estácio Uniseb e uma agenda especial em parceria com a ONG Ação Inclusiva – as atividades acontecem no Prédio Comercial do RibeirãoShopping.

Na segunda-feira à noite, o tema em discussão na Estácio Uniseb foi o que fazer quando se têm um diagnóstico não esperado para um filho. Este foi o caso narrado por Selma Menezes Nalini, que ainda grávida recebeu a notícia de que seu bebê seria uma criança com necessidades especiais muito graves. “Como todas as pessoas, eu idealizei uma filha perfeita e quando eu recebi o diagnóstico aconteceu comigo um luto intelectual”, disse.
Selma comentou que no começo a notícia foi como um soco no estômago. Mas que não se deu por vencida e procurou ajuda de especialistas. “Depois de nove anos, aprendemos a relatificar o que chamamos de problemas e comemoramos os pequenos avanços feito por minha filha”. A palestrante afirmou que sua filha especial lhe trouxe um crescimento e um senso de responsabilidade humana. “Minha vida nunca me trouxe tanta satisfação e digo que, com amor a gente suporta tudo”, declarou. Selma encerou sua fala com uma frase de Rubem Alves que também é título de um de seus livros: “Ostra feliz não faz pérolas”.

Outro destaque desta programação é o lançamento do livro “As Crianças e seus Direitos”, debate com as presenças de Solange Silveira Garcia, Marcos Porto, Eduardo José da Fonseca Costa, Dulce Neves e Maria Beatriz Rodrigues no sábado (18/06), às 14h, no Prédio Comercial do RibeirãoShopping. O debate terá participação do cartunista e caricaturista, Rodrigo Tramonte, de Florianópolis (SC). Ele lançou recentemente o livro “Humor Azul, o lado engraçado do autismo”. É formado em Artes Plásticas pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) e especialista em Produção Multimídia pelo Complexo de Ensino Superior de Santa Catarina (CESUSC). Teve diversos trabalhos selecionados para festivais, como o Salão Universitário de Humor de Piracicaba de 2003 e o Anima Mundi Web de 2007 e 2008.

Aos 30 anos, Rodrigo descobriu ser portador da Síndrome de Asperger, um tipo de autismo de grau mais leve e passou a colaborar com ONGs pró-autismo e a fazer palestras de conscientização sobre o tema, nas quais fala sobre como utilizou o seu talento artístico para superar as suas dificuldades. O livro Humor Azul é uma coletânea de tiras de humor com o personagem Zé Azul, um autista adulto, nas quais retrata as características e as situações comuns na vida das pessoas autistas, conscientizando e divertindo os leitores ao mesmo tempo.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Governo vai socorrer demitidos na pandemia

Ministério da Economia propõe parcela extra do seguro-desemprego a quem deixou o trabalho por causa do vírus chinês

Novembro Azul alerta para diagnóstico e tratamento do câncer durante a pandemia

Ações on-line vão chamar a atenção dos homens para a saúde, já que 50 mil brasileiros deixaram de receber o diagnóstico de câncer na pandemia

Caso Marcius Melhem: De humorista sem graça a assédiador sexual

Estranho é ver os lacradores, que falam em respeito, mas não conseguem o mínimo do que vomitam pelos quatro cantos

Semana ‘Lixo Zero’ em Ribeirão Preto acontece até o dia 1º de novembro

Evento nacional traz atrações gratuitas e inteiramente virtuais

240 mil vagas em cursos gratuitos no primeiro Mutirão de Qualificação profissional de São Paulo

São mais de 30 opções de cursos em áreas como varejo, gestão, tecnologia e economia criativa; oportunidades são voltadas para a qualificação profissional para o mercado de trabalho, a jovens e a quem quer empreender