Início Educação Manhã de Autógrafos no Regatas receberá escritora Vera Regina Marçallo Gaetani

Manhã de Autógrafos no Regatas receberá escritora Vera Regina Marçallo Gaetani

- continua após a publicidade -

A escritora premiada, membro da ALARP (Associação de Letras e Artes de Ribeirão Preto), Vera Regina Marçallo Gaetani, realizará no próximo dia 09, domingo, das 10 às 11 da manhã, na biblioteca do Clube de Regatas Ribeirão Preto a 110ª manhã de autógrafos no clube. Vera é autora do livro “Das Dores”.

“Vera Regina Marçallo Gaetani faz eu me recordar de grandes histórias da minha infância e também de minha mãe. Seu livro “Das Dores” passa uma mensagem bem clara: todos nós nascemos, sofremos e morremos, e “todo mundo vira santo depois que morre”. Talvez por isso todo leitor se identifica com a personagem principal. Não é isso que todos fazemos tragicamente entre o nascer e o morrer? Antecipamos dores com a expectativa de libertação? Mas, infelizmente, sem a delicadeza e poesia do texto de Vera?”, diz Antônio Carlos Tórtoro, também escritor e colaborador do clube.

Vera Regina é natural de Curitiba, viveu muito tempo no Rio de Janeiro, onde foi vizinha de João Guimarães Rosa. Inclusive, foi o grande autor que apresentou à ela sua tendência a ser contista. Houve um belo entrosamento, ele sempre paciente e amigo, apesar dela ainda ser muito jovem na época. Vera participou ainda de um grupo de jovens, organizado por Paschoal Carlos Magno, na residência da poetisa paranaense Didi Fonseca, onde recebiam aulas sobre teatro. Por dois anos, participou, como ouvinte, do curso de interpretação musical de Magdalena Tagliaferro no Ministério da Educação, então sediado no Rio de Janeiro. Todos os domingos, no Cine Rex, assistia os concertos-aulas do Maestro Eleazar de Carvalho. Sua vida, então, era toda voltada para o teatro, música e literatura.

É membro da ALARP (Academia de Letras e Artes de Ribeirão Preto), da Academia Ribeirãopretana de Letras, da Casa do Poeta e do Escritor, da Academia Feminina de Letras do Paraná e do Centro Paranaense Feminino de Cultura. 

Obteve três prêmios em contos e dois em poesias, todos de âmbito nacional. Recebeu, também, uma medalha “Stella Brasiliense” por ocasião dos vinte anos de circulação da Revista Brasília, “pelos relevantes serviços prestados à cultura do País e pela sua participação nas iniciativas literárias do Grupo Brasília de Comunicação”.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

É autora também de outros livros: “Gasparetto, nem Santo nem Gênio, Médium”; “Cantos, Contos e Crônicas”, prefaciado pelos atores Nicette Bruno e Paulo Goulart; “A Menininha Loira” (também em braile); “A Fada e seus Dois Amigos”, conto infantil com ilustrações de Graziela Protti; um livro de poesias em francês, juntamente com o poeta francês Claude Archimbaud, sendo dois livros num só: “Mes Moments” e “Murmure”.

“É uma honra para nós, regateiros, recebermos uma grande escritora aqui no Clube. Com grandes ensinamentos e histórias para contar”, afirma Waldo da Col, presidente do Clube de Regatas.

A manhã de autógrafos foi idealizada pelo escritor, colaborador e associado Antônio Carlos Tórtoro, com o objetivo de incentivar a leitura e apresentar aos regateiros os escritores de Ribeirão Preto. Os encontros acontecem aos segundos domingos de cada mês.

Para mais informações, o associado deve ligar no 16-3512-3800. O Clube de Regatas fica na via José Moraes dos Santos,2800. 

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Abertura de escolas e contratação de professores movimentam rede municipal

Até o final do ano, mais 11 unidades escolares serão entregues para a população; R$ 40 milhões foram investidos em 15 novas escolas

Agendamento de vacina contra Covid em idosos com 65 e 66 anos será aberto nesta terça-feira, dia 20

Serão disponibilizadas 11.160 vagas; vacinação acontecerá na quinta e sexta-feira, nos dias 22 e 23 de abril

Botafogo empata com o Palmeiras no Santa Cruz

Com o resultado, o Tricolor completou o terceiro jogo de invencibilidade e agora soma seis pontos. Assim, o Pantera ocupa a 12ª colocação

Parede falsa escondia respiradores novos em hospital dizem funcionários

Em Ribeirão Preto menos de 1% do dinheiro enviado pelo gov. Federal foi usado, estados com respiradores comprados em adega, e proibição do tratamento precoce. A morte é um grande negocio.

Com R$ 166 milhões em caixa, prefeitura gastou 0,65% com medicamentos para Covid

Quebrar o pequeno comerciante e fazer obras faraônicas, é a marca deste prefeito que se mostra um capacho do governo de SP
- PUBLICIDADE -