InícioEconomiaVarejo do Brasil perdeu 75 mil lojas em 2020

Varejo do Brasil perdeu 75 mil lojas em 2020

O número é o saldo entre abertura e fechamento, São Paulo esta em primeiro lugar em fechamentos definitivos.

- continua após a publicidade -

O Brasil perdeu 75,2 mil lojas em 2020, segundo levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O número é o saldo entre abertura e fechamento de estabelecimentos com vínculos empregatícios do comércio varejista brasileiro.

O freio de atividade econômica imposto pela pandemia do coronavírus é a causa para o déficit no ano passado. Pelo termômetro da CNC, o número foi o pior desde 2016, quando o saldo negativo foi de 105,3 mil lojas no ano.

A quantia de empregos formais também foi reduzida. A perda foi de 25,7 mil vagas com carteira assinada, também a maior desde 2016. Naquele ano, foram eliminados 176,1 mil postos de trabalho.

“As perdas do setor varejista foram sentidas logo em março, mas, a partir de maio, foi possível começar a reverter a situação, graças à rápida reação do mercado. Contribuíram fatores como o fortalecimento do comércio eletrônico e o benefício do auxílio emergencial, permitindo que o brasileiro pudesse manter algum nível de consumo”, disse o presidente da CNC, José Roberto Tadros, em nota.

Setores e estados

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

A CNC também dividiu por setores o impacto dos fechamentos do varejo em 2020. O segmento de “vestuário, calçados e acessórios” foi o mais afetado, com mais de 22,3 mil estabelecimentos fechados.

arquivo

Na sequência, vêm “hiper, super e minimercados” (-14,38 mil) e “utilidades domésticas e eletroeletrônicos” (-13,31 mil).

O saldo foi negativo também em todas as unidades da federação.

Sofreram mais as UFs mais populosas: São Paulo fechou 20,3 mil estabelecimentos, Minas Gerais, 9,5 mil, e Rio de Janeiro, 6,04 mil.

foto arquivo

A CNC prevê três cenários para 2021, um básico, um otimista e outro pessimista. No primeiro, as vendas avançariam 5,9%, em comparação com 2020, e o setor seria capaz de reabrir 16,7 mil novos pontos de venda este ano.

No otimista, em que o isolamento social retornaria aos níveis pré-pandemia, o volume de vendas cresceria 8,7% e 29,8 mil estabelecimentos com vínculos empregatícios seriam abertos ao longo do ano. No pessimista, o saldo entre abertura e fechamento de lojas seria positivo em apenas 9,1 mil unidades.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Globo perde audiência na TV enquanto Casimiro bate recorde no YouTube em transmissão do jogo do Brasil na Copa

Enquanto a audiência da TV caiu, os números do streamer Casimiro Miguel cresceram, mostrando a força das transmissões on-line neste Mundial.

Vacinados representam a maioria das mortes por covid nos EUA

Números de agosto mostram que mais pessoas vacinadas morreram do que as não vacinadas

Maior vulcão ativo do mundo entra em erupção

É a primeira vez que isso acontece em 40 anos no Havaí, nos EUA

Ri Happy tem mais de 1.800 vagas disponíveis para candidatura gratuita na Catho

Oportunidades são destinadas para diversos níveis e áreas

Alto Comando divulga Carta Aberta: ‘retorno ao estado de direito e à observância de preceitos constitucionais’

O General do Exército Marco Antonio Freire e oficiais da reserva das Forças Armadas subscreveram uma Carta Aberta onde reforçam o comprometimento com a...
- PUBLICIDADE -