InícioEconomiaSetembro foi o mês com o menor recebimento de ICMS do ano...

Setembro foi o mês com o menor recebimento de ICMS do ano até o momento

- continua após a publicidade -

O Governo do Estado de São Paulo deposita nesta terça-feira, 20, R$ 580,71 milhões em repasses de ICMS para os 645 municípios paulistas. O depósito feito pela Secretaria da Fazenda é referente ao montante arrecadado no período de 12 a 16 de setembro de 2016. Os valores correspondem a 25% da arrecadação do imposto, que são distribuídos às administrações municipais com base na aplicação do Índice de Participação dos Municípios (IPM) definido para cada cidade.

Os municípios paulistas já haviam recebido R$ 570,91 milhões em dois repasses anteriores efetuados em 6/9 e 13/9, relativos à arrecadação do período de 29/8 a 2/9 e 5/9 a 9/9, respectivamente. Com os depósitos efetuados nesta terça-feira, o valor acumulado distribuído às prefeituras em setembro sobe para R$ 1,15 bilhão.

Os depósitos semanais são realizados por meio da Secretaria da Fazenda sempre até o segundo dia útil de cada semana, conforme prevê a Lei Complementar nº 63, de 11/01/1990. As consultas dos valores podem ser feitas no site da Secretaria da Fazenda, no link Municípios e Parcerias > Repasse de Tributos.

Nos primeiros oito meses do ano foram transferidos R$ 16,21 bilhões em repasses de ICMS para os caixas dos municípios paulistas:

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Janeiro: 4 repasses – R$ 2,07 bilhões
Fevereiro: 4 repasses – R$ 1,96 bilhão
Março: 5 repasses – R$ 2,27 bilhões
Abril: 4 repasses – R$ 1,84 bilhão
Maio: 4 repasses – R$ 1,94 bilhão
Junho: 5 repasses – R$ 2,21 bilhões
Julho: 4 repasses – R$ 1,91 bilhão
Agosto: 4 repasses – R$ 1,97 bilhão
Total: R$ 16,21 bilhões

Agenda Tributária
Os valores semanais transferidos aos municípios paulistas variam em função dos prazos de pagamento do imposto fixados no regulamento do ICMS. Dependendo do mês, pode haver até cinco datas de repasses. As variações destes depósitos oscilam conforme o calendário mensal, os prazos de recolhimento e o volume dos recursos arrecadados. A agenda de pagamentos está concentrada em até 5 períodos diferentes no mês, além de outros recolhimentos diários, como por exemplo, os relativos à liberação das operações com importações.

Índice de Participação dos Municípios
Os repasses aos municípios são liberados de acordo com os respectivos Índices de Participação dos Municípios, conforme determina a Constituição Federal, de 5 de outubro de 1988. Em seu artigo 158, inciso IV está estabelecido que 25% do produto da arrecadação de ICMS pertencem aos municípios, e 25% do montante transferido pela União ao Estado, referente ao Fundo de Exportação (artigo 159, inciso II e § 3º).

Os índices de participação dos municípios são apurados anualmente (artigo 3°, da LC 63/1990), para aplicação no exercício seguinte, observando os critérios estabelecidos pela Lei Estadual nº 3.201, de 23/12/81, com alterações introduzidas pela Lei Estadual nº 8.510, de 29/12/93.
Repasse destinado a Ribeirão Preto

Janeiro 29.762.057,33
Fevereiro 21.603.295,64
Março 36.387.446,42
Abril 26.722.390,11
Maio 32.984.539,68
Junho 24.969.094,31
Julho 28.514.544,39
Agosto 32.464.797,12
Setembro 16.199.499,40
Janeiro 29.762.057,33
Fevereiro 21.603.295,64
Março 36.387.446,42
Abril 26.722.390,11
Maio 32.984.539,68
Junho 24.969.094,31
Julho 28.514.544,39
Agosto 32.464.797,12
Setembro 16.199.499,40

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

O fundo do posso sem fundo: Fiocruz indica atenção com dengue

Períodos chuvosos atrelados ao calor são favoráveis à proliferação do Aedes aegypti, que é também transmissor do vírus da zika e chikungunya.

Mãe do presidente Jair Bolsonaro morre aos 94 anos

De Uma família humilde do interior de São Paulo, dona Olinda, partiu mas pode ver os feitos do filho. Nossos sentimentos ao @jairmessias.bolsonaro

Coronavac é liberada e SP confirma dose para crianças em até 3 semanas

Eles garantem que o medicamento é seguro, e casos de mortes não são relacionados com a picada salvadora. Se ele garante nós acreditamos na ciência.

Criança de 10 anos infartou depois da picada mas o motivo não foi a vacina

Prefeitura diz que criança teve parada cardíaca após vacina, mas estado rapidamente concluiu que criança tinha doença rara no coração que os pais não sabiam. E nós acreditamos no trancarua

Nogueira esqueceu? Site e redes sociais da prefeitura não fizeram qualquer menção a data

Prefeitura não programou qualquer evento, não fez menção a data, simplesmente não lembraram a data.
- PUBLICIDADE -