Início Economia No dia do Trabalhado nos temos o que comemorar?

No dia do Trabalhado nos temos o que comemorar?

- continua após a publicidade -

Desde o fim do século XIX, nos Estados Unidos da América, no Brasil e em vários outros países ocidentais, o dia 1º de maio é tido como o Dia do Trabalho ou o Dia do Trabalhador. Tal data foi escolhida em razão de uma onda de manifestações e conflitos violentos que se desencadeou a partir de uma greve geral. Essa greve paralisou os parques industriais da cidade de Chicago (EUA), no dia 1º de maio de 1886.

No caso específico do Brasil, a menção ao dia 1º de maio começou já na década de 1890, quando a República já estava instituída e começava um processo acentuado do desenvolvimento da indústria brasileira.

Em 1917, a cidade de São Paulo protagonizou uma das maiores greves gerais já registradas. A força que o movimento dos trabalhadores adquiriu era tamanha que, em 1925, o então presidente Arthur Bernardes acatou a sugestão que já ventilava em várias partes do mundo de reservar o dia 1º de maio como Dia do Trabalho no Brasil. Dessa forma, desde esse ano o 1º de maio passou a ser feriado nacional.

Em 2016 os trabalhadores não tem o que comemorar.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Desemprego fica em 10,9% no 1º trimestre de 2016, diz IBGE
Segundo o IBGE, o aumento da taxa de desocupação ocorreu por causa da alta expressiva da desocupação, redução da ocupação e aumento da força de trabalho.

“Está acelerando porque tem mais pessoas na população desocupada e menos pessoas na população ocupada. E isso está indo de forma bastante consistente ao longo dos últimos meses”,

observou Cimar Azeredo, coordenador de trabalho e rendimento do IBGE.

Mais de 11 milões de desempregados.

A quantidade de pessoas desocupadas cresceu 22% em relação ao período outubro a dezembro e chegou a 11,1 milhões – o maior número de desocupados desde o início da Pnad Contínua. Já na comparação com o primeiro trimestre de 2015, a alta foi ainda maior, de 39,8%.

A maior redução partiu da indústria geral (-5,2% sobre dezembro), seguida pela construção (-4,8%) e pela administração pública (-1,9%). Sobre o trimestre de janeiro a março, houve alta do número de ocupados em transporte, armazenagem e correio (4,3%); serviços domésticos (4,3%) e alojamento e alimentação (4%), entre outros setores.

Salário
De acordo com o IBGE, o primeiro trimestre deste ano mostrou que o rendimento médio recebido pelos trabalhadores ficou R$ 1.966 – 3,2% abaixo do registrado no mesmo período de 2015. Já sobre o trimestre encerrado em dezembro, não houve variação.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Não temos o que comemorar, mas precisamos acreditar que dias melhores virão.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Torcida é liberada nos estádios do Rio

O decreto cita o retorno das torcidas nos estádios em países como Rússia, Dinamarca e Suíça para embasar a liberação.

Congresso de Líderes Cristãos – CLF terá mais uma edição para países que falam o idioma português

O preletor será o Pastor sul-coreano Ock Soo Park, o seminário terá também a participação de lideranças cristãs da américa do sul e central e haverá tradução simultânea.

Sessões de cinema drive-in realizadas em Jardinópolis ampliou corrente de solidariedade

Evento que marcou a chegada da Weclix na cidade e aconteceu em prol do Projeto de Equoterapia do Haras Manoel Leão e do Fundo Social de Solidariedade de Jardinópolis, também beneficiou o Cantinho do Céu

Triumph anuncia primeiras ações concretas do inédito projeto “Women For The Ride”

O anúncio foi realizado por Karina Simões, Embaixadora da Triumph no Brasil, em parceria com o Comitê Feminino da empresa.

Setembro termina quente e outubro começa um forno

A frente fria já se afastou e é o ar seco e quente que está ganhando força novamente sobre o Brasil. A temperatura está em elevação.