Início Economia Crédito com garantia é mais barato que empréstimo pessoal

Crédito com garantia é mais barato que empréstimo pessoal

- continua após a publicidade -

Pouco conhecida no país, a modalidade de empréstimo que aceita casas, terrenos e até salas comerciais em garantia está crescendo notavelmente como uma fonte mais barata de recursos para a realização de projetos pessoais, incluindo a abertura e a ampliação de pequenos negócios. Enquanto os grandes bancos cobram juros mensais a partir de 2,5% no crédito pessoal, as taxas do empréstimo com garantia de imóvel vão de 1,4% a 1,6%.

Entre os usuários desse tipo de operação estão compradores de imóveis, que usam o empréstimo para dar a entrada de um apartamento na planta e, assim, podem continuar morando no antigo enquanto esperam a conclusão das obras. E pessoas endividadas, que deixam para trás juros altos, como os do cartão de crédito e do cheque especial.

“Esse produto não foi lançado exatamente como um substituto do crédito pessoal tradicional, mas para permitir que o brasileiro usufrua do seu patrimônio sem precisar se desfazer dele”, explica Elyseu Mardegan Junior, diretor da BM Sua Casa, financeira especializada na ferramenta. A carteira da empresa deve fechar 2011 em R$ 1,5 bilhão, um aumento de cinco vezes ante os R$ 300 milhões de dois anos atrás.

Esse empréstimo, entretanto, não é adequado para todas as situações, levando-se em conta que a transação é de longo prazo – cinco anos, no mínimo – e compromete uma propriedade importante.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

“Não é recomendável quando o objetivo é resolver uma emergência ou custear despesas cotidianas”, alerta Humberto Teófilo, su­­perintendente da Caixa Econô­mica Federal, que viu esse crédito se multiplicar por 20, passando de R$ 70 milhões para R$ 1,7 bilhão, entre o fim de 2009 e este ano.

O interessado também precisa realizar um planejamento cuidadoso para se certificar de que terá condições folgadas de honrar as parcelas. Em caso de falta de pagamento, não havendo acordo para um refinanciamento, o imóvel penhorado vai a leilão. Des­contado o débito com o banco, a diferença fica com o inadimplente. A fácil execução da pendência, por causa da mudança do gênero do contrato de hipoteca para alienação fiduciária – que dá a posse do bem para a instituição financeira até a quitação –, ajuda a explicar em parte o atual crescimento da modalidade.

É possível conseguir créditos para quitar juros de cartão de credito ou cheque especial, ou ainda quitar dividas com a garantia de um imóvel ou mesmo veiculo.
Alguns empresários conseguem nesta modalidade o dinheiro para capital de giro ou mesmo investir no crescimento de sua empresa com juros menores.

Com uma boa programação e assessoria é um bom negocio . INFORME-SE AQUI.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

 

fonte gazetadopovo

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Após auxilio emergencial Bolsonaro cria renda cidadã para 2021

Bolsonaro confirma programa que vai substituir o Bolsa Família

Dia Mundial do Coração conscientiza população sobre problemas cardiovasculares

Em 29 de setembro é comemorado o Dia Mundial do Coração. Criada pela Federação Mundial do Coração com objetivo de conscientizar a população

Suicídio e depressão: questões individuais ou coletivas?

No entanto, quando a Organização Mundial da Saúde declara a depressão como o mal do século e as taxas de suicídio se elevam consideravelmente em épocas de crise e especialmente agora

Mesmo sem isolamento estado de SP completa 10 semanas queda de internações por coronavírus

Indicadores de saúde também apontam que os óbitos voltaram a diminuir, com queda de 16% em relação à semana anterior

Oficina educativa encerra programação mensal do Museu Casa de Portinari

Lúdicas, instrutivas e divertidas, as oficinas são ótimas ferramentas para ensinar conceitos básicos educacionais e sociais às crianças.