InícioEconomiaConfiança do empresário da indústria indica expectativa de melhora para os próximos...

Confiança do empresário da indústria indica expectativa de melhora para os próximos 6 meses

- continua após a publicidade -

O levantamento mostra também que o índice das condições atuais da economia vem apresentando uma alta por três meses seguidos – embora permaneça abaixo de 50 (o índice varia de 0 a 100 pontos, sendo que valores abaixo de 50 indicam retração ou piora) –, mostrando que a deterioração das condições atuais vem diminuindo de velocidade.

O indicador das expectativas em relação à empresa apresentou alta de cinco pontos em relação a dezembro de 2016, permanecendo positivo para os próximos seis meses. “A retomada de uma trajetória de expectativas positivas é fundamental porque tende a elevar os investimentos produtivos, o que é uma condição necessária para a retomada econômica ao longo de 2017”, avalia o pesquisador do CEPER Luciano Nakabashi, um dos coordenadores do Boletim Indústria.

Nos dados, nota-se uma expressiva melhora nos três segmentos da indústria – indústria da construção, indústria extrativa e indústria da transformação – em em fevereiro de 2017, sobretudo quando se compara com o ICEI de fevereiro de 2016.

Com relação ao porte das empresas, o Boletim do CEPER mostra que as grandes são as que apresentam maior ICEI devido às melhores condições para enfrentar períodos de crise econômica. As pequenas empresas ainda mostram leve pessimismo, mas com o valor do índice muito próximo da neutralidade, enquanto as médias empresas apresentam leve otimismo.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Segundo o professor e pesquisador Luciano Nakabashi, para a manutenção da melhora do ICEI nos próximos meses é crucial que a agenda de reformas do governo caminhe para que a dívida pública possa entrar em uma trajetória sustentável, visto que esta é uma das principais causas de incerteza do cenário econômico nacional.

“Com maior solidez dos fundamentos econômicos, as melhores expectativas se transformarão em investimentos, o que é um elemento chave para que o País retorne a uma trajetória de crescimento”, descreve.

O levantamento mostra também que o indicador de produção da indústria atingiu 44,2, o que representa uma alta de quase quatro pontos comparado ao índice anterior, de janeiro. Apesar desse aumento, este número continua evidenciando uma avaliação negativa.

Em relação à evolução do número de empregados, o índice teve alta, mas também segue abaixo de 50, sugerindo retração do número de empregados. O índice para a utilização da capacidade instalada efetiva em relação a usual tem ficado abaixo de 50, sendo o menor valor entre os três indicadores. 

Emprego, renda e faturamento – A variação do emprego do mês de dezembro frente ao mesmo mês do ano de 2015 foi negativa, indicando que ainda há uma tendência de redução do emprego na indústria, o que também ocorre em outros setores da economia brasileira.

O desemprego tende a se manter baixo ao longo de 2017 mesmo que haja uma recuperação da economia brasileira, pois o mercado de trabalho demora mais para apresentar reação, explica Nakabashi. “Portanto, 2017 ainda será um ano de elevado desemprego, sem melhoras no nível salarial”. 

Em relação ao rendimento médio e faturamento real da indústria também registraram-se quedas, embora suaves, em dezembro de 2016 em relação ao mesmo mês do ano anterior, de 3,8% e 4,8%, respectivamente. Entretanto, os indicadores mostram que a retração destas duas variáveis vem se reduzindo, podendo alcançar, de acordo com os analistas do CEPER, estabilidade em 2017. “Até com possibilidade de leve melhora a partir do segundo semestre, o que irá depender da estabilidade política e manutenção da agenda de reformas”, conclui Nakabashi. 

O Boletim Indústria na íntegra está disponível no site da Fundace e pode ser acessado através deste link: https://www.fundace.org.br/_up_ceper_boletim/ceper_201702_00270.pdf 

Ceper – O Centro de Pesquisa em Economia Regional foi criado em 2012 e tem como objetivo desenvolver análises regionais sobre o desempenho econômico e administrativo regional do País. Sua criação reúne a experiência de diversos pesquisadores da FEA-RP (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto) da Universidade de São Paulo em pesquisas relacionadas ao Desenvolvimento Econômico e Social em nível regional, a análise de Conjuntura Econômica, Financeira e Administrativa de municípios e Gestão de Organizações municipais, entre outros. A iniciativa de criação do Centro foi dos pesquisadores Rudinei Toneto Junior, Sérgio Sakurai, Luciano Nakabashi e André Lucirton Costa, todos da FEA-RP/USP. Os Boletins Ceper têm o apoio do Banco Ribeirão Preto, Stéfani Nogueira Incorporação e Construção, São Francisco Clínicas, Citröen Independance e CM Agropecuária e Participações.

Fundace – A Fundação para Pesquisa e Desenvolvimento da Administração, Contabilidade e Economia (Fundace) é uma instituição privada sem fins lucrativos criada em 1995 para facilitar o processo de integração entre a FEA-RP e a comunidade. Oferece cursos de pós-graduação (MBA) e extensão em diversas áreas. Também realiza projetos de pesquisa in company além do levantamento de indicadores econômicos e sociais nacionais regionais.

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
.
publicidade

Mãe do presidente Jair Bolsonaro morre aos 94 anos

De Uma família humilde do interior de São Paulo, dona Olinda, partiu mas pode ver os feitos do filho. Nossos sentimentos ao @jairmessias.bolsonaro

Coronavac é liberada e SP confirma dose para crianças em até 3 semanas

Eles garantem que o medicamento é seguro, e casos de mortes não são relacionados com a picada salvadora. Se ele garante nós acreditamos na ciência.

Criança de 10 anos infartou depois da picada mas o motivo não foi a vacina

Prefeitura diz que criança teve parada cardíaca após vacina, mas estado rapidamente concluiu que criança tinha doença rara no coração que os pais não sabiam. E nós acreditamos no trancarua

Nogueira esqueceu? Site e redes sociais da prefeitura não fizeram qualquer menção a data

Prefeitura não programou qualquer evento, não fez menção a data, simplesmente não lembraram a data.

São Sebastião: Quem foi, porque é padroeiro de Ribeirão Preto

São Sebastião, o protetor de Ribeirão Preto, cuja data é celebrada nesta quarta-feira (20), é o santo protetor contra a fome, as guerras e as epidemias.
- PUBLICIDADE -