Início Cidades Após 21 dias de paralisação, Servidores aceitam 4,69% de reajuste e põem...

Após 21 dias de paralisação, Servidores aceitam 4,69% de reajuste e põem fim à greve

- continua após a publicidade -

Proposta de reajuste salarial de 4,69% em duas parcelas foi aprovada pela categoria.

Após de 21 dias de paralisações, os servidores municipais aceitaram a proposta da Prefeitura, e decidiram encerrar a greve, na noite desta quarta-feira (19), em assembleia.
Os servidores reivindicavam 13% de reajuste nos salários, no vale-alimentação e no auxílio nutricional de aposentados; mas este fato foi utilizado como ação, do sindicato dominado por partidos de esquerda e que visivelmente buscam o confronto para encobrir um passado obscuro.

O acordo:
A folha será reajustada em 4,69% em duas parcelas, uma de 2,35% referente a março, e outra de 2,34% a partir de setembro.

Não trabalharam mas recebem.
O vale-alimentação será reajustado nos mesmos 4,69%, assim como a cesta nutricional dos aposentados.
A administração municipal acordou em não descontar nenhum dia de paralisação.

- CONTINUA DEPOIS DE PUBLICIDADE -

Entre as ofertas não financeiras apresentadas pela Prefeitura, estão os atestados de meio período, que também serão aceitos pela administração, e a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) a partir do mês de outubro deste ano.

“Se todas as categorias profissionais do nosso país atingissem a unidade, a disposição e o espírito de luta dos servidores municipais de Ribeirão Preto, nenhum direito do trabalhador seria retirado”, falou o presidente do Sindicato, Laerte Carlos Augusto, que lembrou que o movimento teve grande adesão desde o início.

A população é que sofre
Moradores reclamaram do cancelamento de consultas e exames agendados, assim como a suspensão do serviço de tapa-buracos, e cuidado de parques e jardins, além das escolas e creches que dificultaram a vida de quem precisa trabalhar e não tem emprego garantido, e também não pode faltar sem ter seus salários descontados.

Amanha todos funcionários que dizem não brigar apenas pelos seus salários, voltam atender a população como se estivessem fazendo um favor, (salvo poucas exceções).

Mas enfim a população como sempre é a primeira que apanha e a ultima a ter o direito a reclamar, e nada vai mudar, até a próxima greve com outros motivos. Ou você duvida que em poucos dias professores param novamente, que plantonistas dos UPAs vão deixar de atender com apresentação de atestados?

A categoria manda na administração, amedronta vereadores, mas NÓS não deixamos de expressar nossa opinião que é da maioria da população. Fica o espaço para as criticas.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

 

Veja mais notícias de Ribeirão Preto e Região no Em Ribeirão

publicidade
publicidade

Lives do final de semana (19 e 20 de setembro)

Os shows presenciais e casas noturnas ainda estão proibidas, então a opção e separar a bebida e os petiscos e escolher a melhor opção

Nasce o Aliança o partido de Bolsonaro

Confira os documentos de petição e despacho. Vem ai o partido de direita que a esquerda tanto teme.

Hospital de Câncer de Ribeirão Preto inicia campanha para compra de novo mamógrafo

Equipamento atual tem mais de 10 anos e precisa de constantes manutenções que tem alto custo

Quais interesses estão em jogo? Lincoln Fernandes é mais um a desistir da prefeitura

Algo estranho e forças ocultas estão agindo nos bastidores, normalmente a luta é para ser candidato, mas este ano vários abandonam o barco. A pergunta é quais interesses?

Dos 27 vereadores de Ribeirão Preto, 25 vão concorrer à reeleição

Esperamos que os próximos vereadores se preocupem mais com a cidade e seus moradores, do que em oferecer títulos e nome de ruas.