Home » Turismo » 6 lugares da região de Ribeirão Preto mais procurados por moradores para curtir os feriados

6 lugares da região de Ribeirão Preto mais procurados por moradores para curtir os feriados

Para curtir os feriados e finais de semana com tranquilidade, moradores de Ribeirão Preto apostam em destinos da região. Veja quais os lugares mais procurados.

A região de Ribeirão Preto é uma das privilegiadas em todo o estado paulista. Isso porque são muitas opções de lugares que oferecem atrações bem diferentes da realidade das grandes cidades.

E para fugir do agito da cidade grande, moradores de Ribeirão Preto estão cada vez mais optando por destinos na região. Entre os maus procurados, estão os que oferecem atividades em meio à natureza.

E isso tem um motivo bastante comum entre os turistas, já que eles querem relaxar e deixar de lado toda a rotina. Confira!

Região de Ribeirão Preto: onde ir

O ano de 2018 possui muitos feriados prolongados e se você quer aproveitá-los para descansar da rotina, vai adorar conhecer os destinos mais buscados por moradores na região.

Então, se você não está a fim de curtir praias e os agitos das grandes cidades, conheça os lugares favoritos dos moradores de Ribeirão Preto e região:

1- Gruta e cachoeira, Altinópolis

Curte o sossego da natureza? Então você vai gostar de visitar a gruta do Itambé. Sua fachada mede 28m de altura, com 350m de galerias e você vai se impressionar com duas cavidades em formato de orelha, de onde jorra água. Aproveite para caminhar por dez minutos e contemplar a cachoeira com queda d’água de mais de 50 metros. Não se esqueça de contratar um guia local.

2- Hotéis fazenda

Excelentes opções para quem quer fugir do estresse do dia a dia e a boa notícia é que na região de Ribeirão Preto tem diversas opções. São lugares rústicos, tranquilos e que oferecem contato com a natureza e atividades ao ar livre. Entre as opções: Vista Alegre Fazenda Hotel, Santa Clara Eco Resorts, Itaygua Hotel, Hotel Fazenda Salto Grande, Hotel Fazenda Lobo da Montanha, entre muitos outros.

3- Cachoeira da Serra, Cajuru

A Cachoeira da Serra pertence à cidade de Cajuru, que possui distância de apenas 61,3 km Ribeirão Preto e é um dos pontos turísticos mais visitados da região. O local é ideal para o lazer ecológico, onde os turistas podem fazer camping com toda a estrutura que precisa.

Fora que o local é cercado pela beleza estonteante da natureza e oferece três cachoeiras de queda abundante, com trilhas incríveis e terras preservadas.

4- Prainha do Zitão, Cajuru

Ainda em Cajuru você pode curtir a Prainha do Zitão, um lugar que oferece hospedagem com direito a churrasqueira, playground, fogão a lenha, entre outras. Além disso, oferece também opções para a prática de esportes radicais, como bóia-cross, caiaque e muitas outras. Só não vai se esquecer de contratar o seguro de viagem para esportes de aventura, assim, você fica mais tranquilo ao se aventurar em Cajuru.

5- Parque Ecológico e de Lazer Gustavo Simioni, Sertãozinho

Com cerca de 19 minutos de distância de Ribeirão Preto, Sertãozinho é uma cidade que atrai muitos visitantes. O município possui como grande atrativo o Parque Ecológico e de Lazer, uma estrutura com 2 campos de futebol, 4 canindés, 4 quadras, quiosques com e sem churrasqueiras, estaleiros para pesca e piscina adulto e infantil.

Além desses, o parque tem uma praia artificial, pista de Cooper, estacionamento, playgrounds, chuveirões, pedalinhos, entre outros. Vale à pena passar um dia tranquilo, pescando e se divertindo com a família.

6- Prainha de Rifaina

O lugar é famoso como “Guarujá” do interior paulista e atrai cerca de 10 mil turistas em alta temporada. A cidade oferece ranchos, pousadas, cachoeiras, paisagens naturais e clima interiorano. Além disso, é o local perfeito para os amantes de esportes radicais e também por quem pratica o mergulho.

Se você for viajar de ônibus, fique atento, pois a rodoviária de Ribeirão Preto tem uma estimativa de movimento de 40 mil passageiros do dia 09 até 14/02.

 

Por: Andréia Silveira, colaboradora do site SeguroViagem.org.

Comente

Deixe uma resposta