Home » Esportes » Futebol » Botafogo » Tricolor tropeça no Volta Redonda-RJ e sofre primeira derrota

Tricolor tropeça no Volta Redonda-RJ e sofre primeira derrota

O Botafogo sofreu sua primeira derrota na Série C do Campeonato Brasileiro. Em dois lances de bola parada, o Volta Redonda-RJ resolveu o duelo contra o Tricolor e aplicou derrota para cima do time botafoguense pelo placar de 2 a 0, na noite desta segunda-feira (29), no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda-RJ.

Os gols da partida foram anotados no segundo tempo por David Batista e Marcelo. Devido a derrota e os demais resultados da rodada, o Pantera caiu para a 6ª colocação do Grupo B, com 4 pontos ganhos. O Ypiranga-RS, que também tem 4 pontos, é o último time que fecha o G4 e leva vantagem em relação ao Botafogo nos critérios de desempate.

O próximo compromisso do Botafogo pela Série C do Brasileiro será neste domingo (4), às 18h00, contra o Joinville-SC, em duelo agendado para ocorrer no Estádio Santa Cruz.

O JOGO
O duelo entre paulistas e cariocas começou truncado e com muita marcação no setor de meio de campo. Quem ameaçou primeiro foram os donos da casa. Cardoso saiu jogando mal e entregou a bola de graça. Dija Baiano finalizou e obrigou Neneca a fazer grande defesa. A bola ainda sobrou para João Clériston, que finalizou e Gerley salvou em cima da linha.

O lance animou o time do Volta Redonda-RJ. O adversário adiantou a marcação e ofereceu muitas dificuldades para o Botafogo quando a equipe tentou sair tocando a bola da defesa para o ataque. Em uma escapada rápida, Marcelo foi lançado na área e cabeceou no canto, porém novamente Neneca estava esperto e saltou para espalmar a bola para escanteio.

A situação do Botafogo ficou um pouco mais preocupante na sequência quando o time perdeu Francis. Após uma entrada dura do marcador carioca, o atacante botafoguense sentiu contusão no tornozelo esquerdo e pediu para ser substituído. Mário foi a opção para tentar dar mais força no sistema ofensivo.

Aos poucos o Botafogo foi igualando as forças e passou a oferecer menos espaços para as progressões do Volta Redonda-RJ. Em contra-ataque rápido, Edno acionou Morais na grande área e o meia fez boa assistência para Samuel Santos. O lateral tentou a conclusão e depois também veio a chegada de Vitinho, mas ambos não conseguiram mandar a bola para a rede.

O time voltou melhor na etapa complementar e passou a sufocar os donos da casa em seu campo de defesa. Apesar do momento favorável, o Tricolor acabou sofrendo o gol em uma jogada de bola parada. Dija Baiano cobrou falta e Neneca fez defesa espetacular no ângulo, mas a sobra ficou com David Batista e o atacante apenas testou a bola para o fundo do gol.

O Volta Redonda-RJ encontrou o caminho para a vitória por meio da bola parada e assim fez o segundo gol. Dija Baiano fez novo levantamento na área botafoguense, Neneca se chocou com Marcelo e a bola bateu por último no camisa 10 adversário até entrar lentamente no gol do Pantera.

O Botafogo não teve mais forças para buscar nem ao menos o gol de honra e assim acabou sofrendo sua primeira derrota no Campeonato Brasileiro da Série C.

FICHA TÉCNICA:
Volta Redonda-RJ 2 x 0 Botafogo
Brasileiro Série C 2017 – 3ª Rodada
Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Data: 29/05/2017 – Horário: 19h (de Brasília)
Árbitro: Cláudio Francisco Lima E Silva (SE)
Assistente 1: Cleriston Clay Barreto Rios (SE)
Assistente 2: Vaneide Vieira de Gois (SE)
Quarto Árbitro: Leandro Newley Ferreira Belota (RJ)

Gols: David Batista, aos 17’/2ºT, e Marcelo, aos 28’/2ºT (Volta Redonda-RJ);
Cartões amarelos: Dija Baiano, Marcelo e David Batista (Volta Redonda-RJ); Samuel Santos e Caio Ruan (Botafogo);

Público: 645 pagantes / 1.045 total
Renda: R$ 6.785,00

Volta Redonda-RJ –
Andrey; Luiz Gustavo, Luan, Mailson e Cristiano; João Clériston, Pablo e Marcelo (Michel Benhami); Dija Baiano, David Batista (Gustavo) e Felipe Augusto (Diogo). Técnico: Felipe Surian.

Botafogo – Neneca; Samuel Santos, Caio Ruan, Cardoso e Gerley; Rodrigo Thiesen, Mateus Cancian, Vitinho (Léo Coca) e Morais; Edno e Francis (Mário) (Isaac Prado). Técnico: Rodrigo Fonseca.
Pedro Borges/Fair Play Assessoria

Comente

Deixe uma resposta