Home » Cidades » Saude » câncer de próstata é um dos tumores mais comuns em homens; José Serra recebeu diagnóstico da doença

câncer de próstata é um dos tumores mais comuns em homens; José Serra recebeu diagnóstico da doença

Descoberta e tratamento precoce aumentam as chances de cura

O câncer de próstata é uma doença com altas chances de cura se descoberto em fase inicial, como no caso do ex-ministro da Saúde José Serra, atualmente senador em exercício pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

Desconsiderando os casos de câncer de pele não melanoma, a neoplasia é a mais comum entre os homens, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), que estima quase 70 mil novos diagnósticos em 2018. Somente entre os anos de 2010 e 2015, mais de 80 mil mortes foram registradas pelos dados do Sistema Único de Saúde (SUS) em consequência deste tipo de tumor.

Segundo informações da Revista Veja, em nota publicada em seu site nesta segunda-feira (6), o senador foi diagnosticado com a neoplasia após exames de rotina, essencial para homens em idade adulta. Serra, 76 anos, já iniciou o processo de tratamento.
Fonte médicas que podem falar a respeito do diagnóstico e tratamento do câncer de testículo:

Sociedade Brasileira de Patologia (SBP): representa a especialidade médica responsável pelo diagnóstico do câncer, analisando as amostras coletadas em biópsias. Além de dizer se o paciente tem ou não câncer, o médico patologista ainda é responsável por indicar o melhor tratamento para o caso, indicando a conduta terapêutica.

Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG): a SBGG representa os especialistas responsáveis por zelar da saúde dos idosos. A entidade pode comentar a importância dos exames de rotina, dos cuidados paliativos e os acompanhamentos oncológicos de pacientes em idade avançada.

Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear (SBMN): representante nacional da Medicina Nuclear, a SBMN pode comentar como a especialidade atua com o uso do PET/CT, na avaliação de respostas do paciente após tratamento quimioterápico. Neste caso, o procedimento se reserva a alguns tipos de tumores, normalmente seminoma, e quando o paciente já tem a doença disseminada, com comprometimento metastático.

MND Campinas: clínica de MN de Campinas, também pode comentar a realidade da doença no interior de São Paulo.

Sobre a Sociedade Brasileira de Patologia (SBP)

Fundada em 1954, a Sociedade Brasileira de Patologia (SBP) atua na defesa da atuação profissional dos patologistas, oferecendo oportunidades de atualização e encontros para o desenvolvimento da especialidade. Desde sua instituição, a SBP tem realizado cursos, congressos e eventos com o objetivo de elevar o nível de qualificação desses profissionais.

Sobre a Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG)

A SBGG, fundada em 16 de maio de 1961, é uma associação civil sem fins lucrativos que tem como principal objetivo principal congregar médicos e outros profissionais de nível superior que se interessem pela Geriatria e Gerontologia, estimulando e apoiando o desenvolvimento e a divulgação do conhecimento científico na área do envelhecimento. Além disso, visa promover o aprimoramento e a capacitação permanente dos seus associados.

Sobre a Sociedade Brasileira de Medicina Nuclear (SBMN)

Entidade constituída por médicos especialistas em medicina nuclear e outros profissionais de áreas correlatas, como tecnólogos, biólogos, físicos e químicos, contando com cerca de 500 sócios. Tem por objetivo integrar e favorecer o desenvolvimento da comunidade médica nuclear e demais profissionais envolvidos no emprego de fontes abertas de radionuclídeos com finalidades diagnósticas ou terapêuticas, promovendo atividades científicas e de intercâmbio entre profissionais de todo o país.

Sobre a MND Campinas

Fundada em 1995 por uma equipe de especialistas pioneiros em PET/CT no Brasil, a MND Campinas oferece a médicos e pacientes serviços em diagnóstico por imagem, trazendo o que há de mais moderno em medicina nuclear. A clínica tem como diferencial a capacitação do corpo clínico, com médicos, biomédicos e enfermeiros em processo de constante aperfeiçoamento para acompanhar os avanços da especialidade.

Comente

Deixe uma resposta