Home » Cidades » Policial » Policial militar é assassinado na frente da noiva. E os direitos humanos onde esta?

Policial militar é assassinado na frente da noiva. E os direitos humanos onde esta?

Segundo informações da noiva e de familiares, não foram procurados pelos representantes dos direito humanos.

Mas não podemos esperar que os “direitos humanos procure a familia de um humano direito” afinal estes apenas defendem direitos humanos de quem nem deveria ser chamado de humano. (da redação)

Um policial de 46 anos foi baleado na cabeça após reagir a um assalto na avenida Professora Diná Rizzi, em Ribeirão, na noite desta quinta-feira (30).

Vítima estava do lado de fora do carro quando foi abordada por 2 marginais, eles queriam o veículo e o policial chegou a entregar as chaves, diz a mulher.

A tentativa de assalto que terminou com a morte do cabo da Polícia Militar Mário Rabello foi presenciada pela noiva dele na noite desta quinta-feira (30) em Ribeirão.
A mulher estava no carro quando o policial foi abordado por dois suspeitos que tinham a intenção de roubar o veículo.

A vítima foi encaminhada até a Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas e seu estado de saúde é gravíssimo. A mulher não sofreu ferimentos.
Mas na madrugada desta Sexta-feira(01) o PM não resistiu.
Rabello morreu na madrugada desta sexta-feira (1º) na Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas (HC-UE). Ele estava afastado da função há três anos por problemas na coluna e fazia parte da corporação há 25 anos. O corpo será enterrado na manhã deste sábado (2).
Os dois suspeitos fugiram de moto e ainda não foram localizados.

Segundo a mulher, o PM foi abordado por dois homens em uma moto logo após descer do carro. Ela disse que eles gritaram “perdeu, perdeu” e anunciaram o assalto. A vítima entregou a chave do carro, mas um dos suspeitos acabou atirando. O policial reagiu, mas acabou baleado na cabeça.

Segundo o boletim de ocorrência, a arma usada pelo policial estava com oito projéteis intactos. A chave do carro também foi localizada.

Comente

Deixe uma resposta