Home » Cidades » Policial » Descubra onde ocorreram as mortes no trânsito em RP

Descubra onde ocorreram as mortes no trânsito em RP

No primeiro semestre deste ano aconteceram 47 mortes na cidade de Ribeirão Preto em acidentes de trânsito. Veja onde esses óbitos aconteceram e quais providências foram tomadas.

De janeiro até o final de junho ocorreram 47 mortes em acidentes de trânsito na cidade de Ribeirão Preto. A maior parte das vítimas eram motociclistas (24), seguidos por pedestres (13).

Conforme dados divulgados pelo INFOSIGA – Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo, das 47 vítimas, apenas 13 eram mulheres, e mais que o dobro das ocorrências se deu em vias urbanas. Houve 29 mortes nas ruas da cidade e 18 nas rodovias ao redor do centro urbano.

A maior parte dos acidentes aconteceu em avenidas e o aumento de óbitos deste ano é de 8% em relação ao mesmo período de 2017, quando foram registradas 44 mortes na cidade.

Em relação aos dias da semana das ocorrências, 16 mortes aconteceram aos sábados e 8 às segundas-feiras. Além do maior número de acidentes acontecer aos finais de semana, o horário de maior ocorrência é a noite.

Veja os locais onde aconteceram as mortes no trânsito na cidade de Ribeirão Preto no primeiro semestre deste ano.

Luiz Gustavo Corrêa, especialista em trânsito, acredita que o alto número de acidentes fatais na cidade de Ribeirão Preto se deve apenas dois fatores: baixo investimento em equipamentos e profissionais e ausência de iniciativas de gestão no setor.

Ele ainda disse que Ribeirão Preto está seguindo um caminho contrário ao das demais cidades do Estado, que mostram uma redução no número de acidentes fatais. E a culpa para esse movimento contrário é o modelo de autarquia da cidade, preocupado apenas com lucros e que não investe em campanhas de conscientização e segurança no dia a dia, “É preciso que o poder público deixa de visar apenas o lucro e comece a investir na segurança dos munícipes.”, disse Luiz Gustavo.

Ainda de acordo com o especialista, o mais indicado seria investir em mais fiscalização nas vias da cidade, a fim de forçar os motoristas a se comportarem de maneira mais segura no trânsito. O grande número de ocorrências aos finais de semana e no período da noite apontam uma falha na fiscalização nesse horário.

Ainda de acordo com Corrêa, o primeiro passo a ser dado deveria ser o investimento em ações direcionadas à mobilidade urbana e educação no trânsito, “É preciso que os motoristas respeitem as leis de trânsito, em benefício próprio e do próximo. A maior parte dos acidentes foram causados por situações que poderiam ter sido evitadas.”.

Poder Público

Através de uma nota, a TRANSERP – Empresa de Trânsito e Transporte Urbano de Ribeirão Preto afirmou que a segurança no trânsito não é responsabilidade apenas do poder público, mas, também da população. Conforme dados publicados pela empresa, 94% de todos os acidentes ocorridos no município se devem à falha humana.

A empresa também afirma que existe um projeto chamado Siga Consciente, já aplicado nas escolas de formação de condutores da cidade, que visa educar e prevenir acidentes de trânsito.

 

 

Por Jeniffer Elaina, da Smartia Seguros

Comente

Deixe uma resposta