Home » Cidades » Educação » Ano Novo e a tradição das cores

Ano Novo e a tradição das cores

Docentes do Senac Ribeirão Preto comentam os significados dos tons e dão dicas para inovar nos looks da virada

Iniciar um novo ano é sempre estimulante. Aqueles que acreditam na força das tradições já pensam desde agora nas mais diversas formas de começar 2018 com o pé direito. Pular sete ondas, comer lentilha ou semente de romã e brindar à meia-noite são algumas das práticas mais comuns, mas famosa mesmo é a escolha das cores das roupas que simbolizam paz, amor, saúde e prosperidade.

Durante a noite do dia 31 de dezembro, além do tradicional branco, é possível visualizar diversas pessoas com vestimentas coloridas. Rosa, azul, verde e amarelo passam mensagens específicas sobre os desejos do próximo ano. Fauzi Tahan e Ana Vera Secani, docentes da área de moda do Senac Ribeirão Preto, explicam o significado dessa tradição: “A roupa do réveillon simboliza a abertura de uma nova jornada para o ano que inicia, com renovação e esperança de tempos melhores”.

Simbolicamente, os tons escolhidos para a data indicam sentimentos que estão estabelecidos na teoria das cores, e a mais usada ainda é o branco.  “A cor remete ao comportamento indumentário dos nossos maiores influenciadores brasileiros: os africanos, com forte ligação com as forças naturais das águas e do mar”, explica Fauzi. Para quem quiser optar pela tonalidade clara de forma mais moderna, o docente destaca que combinar camiseta branca básica ou clássica com jeans estonados (com uma aparência mais desgastada) é uma boa pedida.

Ana Vera complementa: “Os tons de nude ou off-white, coordenados com acessórios em banho ouro ou ouro rosé, geram um visual sofisticado. Tons claros de azul, amarelo, rosa e verde-água também são leves e cheios de sentido, e de quebra ressaltam a pele bronzeada do verão”.

De acordo com os docentes, a modelagem pode alterar o equilíbrio do branco com roupas menos ajustadas e mais fluídas, quebrando a linha endurecida do tradicional. “Não precisa fugir do branco, mas uma boa composição é sempre uma excelente ideia para destacar o estilo e a autenticidade”, comenta Fauzi, que também fala sobre a importância de revisitar o armário. “Renove as batinhas e tente inserir os babados das ciganinhas, é uma estratégia para compor os looks”.

Para as roupas masculinas, Ana Vera destaca que shorts, bermudas ou calças com barras dobradas e camisas estilo bata são um charme. “O uso de acessórios no universo masculino tem sido cada vez mais comuns. Gravatinhas borboletas, suspensórios, chapéus e lenços compõem looks originais quando coordenados com peças em tons neutros, como palha, branco e camurça”.

Ainda no universo masculino, Fauzi indica que os homens precisam, antes de qualquer coisa, fazer uma análise crítica sobre conseguir ou não carregar um visual que chame a atenção. “É preciso observar as linhas de modelagem que favorecem o biótipo e procurar equilibrar a elegância com o bom senso. Os acessórios são muito importantes. Cintos, calçados, pulseiras e colares são bem-vindos, principalmente para os mais jovens”.

Os profissionais do Senac também orientam que todos podem e devem usar as cores a seu favor. “Elas têm vibrações que são capazes de realmente interferir no nosso cotidiano. Com isso, cada tonalidade tem uma proposta de influenciar a vida por meio de seus efeitos. O amarelo, por exemplo, assemelha-se à cor irradiada pelo sol, que tem o poder de gerar a vida pelo calor. Com isso, temos a prosperidade, abundância e alegria; já o rosa é como uma flor que emana delicadeza, beleza, gentileza e aconchego, assim como o amor; e o verde é floresta, flora, fonte rica curadora, que remete à saúde”, explica Ana Vera.

“Depois dessas explicações sobre as cores e dicas para o look da virada, desejo que 2018 signifique um arco-íris de boas e renovadas possibilidades”, finaliza Fauzi.

Serviço:

Senac Ribeirão Preto

Endereço: Avenida Capitão Salomão, 2.133 – Jardim Mosteiro

Informações: 16 2111-1200

Comente

Deixe uma resposta